André Barros

Os excrementos do capitão e do ministro

Seguindo o revezamento do sistema de hierarquia, Paulo Guedes, ministro da Economia, faz cocô dia sim e dia não, pois intercala esse governo escatológico com o capitão do Trump.

O porteiro do condomínio do Bolsonaro

A linha de investigação contra o Presidente da República deve continuar a ser desenvolvida pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para não deixar qualquer dúvida se Jair Bolsonaro mandou ou não matar Marielle Franco.

Lula Livre às 4:20

A causa pela legalização da maconha é política e libertária e a liberdade de Lula trouxe ares de democracia num país sufocado pelo fascismo c/c fanatismo religioso. Muitos dizem que Lula não fez nada para legalizar a maconha, mas não é verdade.

O fim do Bolsonaro

Há fortes evidências de que Bolsonaro é o autor mediato dos assassinatos. Foi descoberto que, além de um deles ser vizinho do Presidente da República, os autores imediatos reuniram-se horas antes do crime no seu condomínio.

A prisão em segunda instância

O Ministério Público e o Poder Judiciário são fortes com os fracos e fracos com os fortes. Milhares de pessoas negras e pobres estão presas no Brasil sem terem sido sequer condenadas, outras foram condenadas em primeira ou segunda instância e aguardam resultados de recurso no STJ e STF presas.

Varejo das drogas

A Constituição Federal, no seu artigo 5º, coloca o tráfico de drogas como o fato mais grave do país. É um crime inafiançável, insuscetível de graça ou anistia, e o único caso em que um brasileiro naturalizado pode ser extraditado.

Coffeeshop no Brasil

O Rio de Janeiro é o único lugar do Brasil que tem coffeeshops. Mas aqui jamais alguém se atreveu nem admitiu a venda de maconha no local. Na última sexta-feira, dia 4 de outubro, a polícia foi à Zion Coffeeshop e 10 pessoas que estavam fumando foram levadas junto com o administrador do estabelecimento para a 10ª Delegacia Policial no bairro de Botafogo.

Lula Livre

A história da democracia no Brasil é triste. Getúlio se matou, Jânio renunciou, Jango teve que deixar o país e Lula é o único presidente condenado e preso. Pablo Neruda referiu-se à América Latina como uma “desordem de nações não construídas”.

A ilegítima defesa de Moro, Witzel e Bolsonaro

Witzel confessou em entrevista que não existe combate ao tráfico de drogas, mas a polícia do Rio de Janeiro é treinada para entrar na favela como se estivesse numa guerra e os inimigos são os moradores.