André Barros

Dinheiro, água e maconha

Trata-se de uma verdadeira panaceia que de nacionalista não tem nada nem possui qualquer lógica. O dinheiro nacional será produzido fora do país, a água brasileira será entregue para o capital estrangeiro e a maconha terá que ser comprada do exterior para serem produzidos óleo e medicamentos no Brasil.

Trump é o fim do mundo?!

Comemorei o fim do terrível 2019 acreditando na paz e no amor para 2020. No entanto, logo no terceiro dia do ano, acordamos num mundo ameaçado por uma guerra nuclear. O presidente da maior potência militar do planeta resolveu assassinar o segundo maior líder político do Irã, o General Soleimani, em atentado com característica terrorista.

Quem apoia o AI-5 é fascista

A suspensão do Habeas Corpus trouxe a certeza de que as atrocidades dos torturadores não seriam verificadas, pois os presos não teriam a liberdade.

A Marcha da Maconha e o IAB

Tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - ALERJ um projeto de lei que visa impedir a realização da Marcha da Maconha no Estado. O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), organização de caráter acadêmico jurídico comparado à Academia Brasileira de Letras, após minha indicação, fez um parecer contrário ao referido projeto.

Maconha e Anvisa

A Anvisa aprovou a venda de suplementos alimentares e remédios à base de maconha no Brasil. No mesmo dia, à tarde, a Anvisa impediu a plantação de maconha no Brasil. Neste momento trágico que vivemos no Brasil, sob a presidência de um fascista assumido, trata-se de um passo adiante.

Os excrementos do capitão e do ministro

Seguindo o revezamento do sistema de hierarquia, Paulo Guedes, ministro da Economia, faz cocô dia sim e dia não, pois intercala esse governo escatológico com o capitão do Trump.

O porteiro do condomínio do Bolsonaro

A linha de investigação contra o Presidente da República deve continuar a ser desenvolvida pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para não deixar qualquer dúvida se Jair Bolsonaro mandou ou não matar Marielle Franco.

Lula Livre às 4:20

A causa pela legalização da maconha é política e libertária e a liberdade de Lula trouxe ares de democracia num país sufocado pelo fascismo c/c fanatismo religioso. Muitos dizem que Lula não fez nada para legalizar a maconha, mas não é verdade.

O fim do Bolsonaro

Há fortes evidências de que Bolsonaro é o autor mediato dos assassinatos. Foi descoberto que, além de um deles ser vizinho do Presidente da República, os autores imediatos reuniram-se horas antes do crime no seu condomínio.