Márcio Santilli

Direita rachada

A ira demoníaca dos evangélicos bolsonaristas contra os líderes do “centrão” e da bancada governista no Congresso Nacional explodiu. Os blocos em conflito também estão rachados internamente.

Nem autogolpe e nem impeachment

Bolsonaro nunca desceu do palanque. A pretexto de “comemorar” mil dias de mandato, ele viajou desesperadamente pelo país. Converteu a agenda autogolpista numa gincana reeleitoral.

Federações partidárias melhoram o cenário eleitoral

Estamos a um ano do primeiro turno das eleições gerais de 2022. Terça-feira passada (28), o Congresso Nacional promulgou as novas regras eleitorais, após a apreciação dos vetos do presidente Bolsonaro a dispositivos legais aprovados anteriormente.

Vale renuncia a requerimentos para explorar Terras Indígenas

A Vale, maior empresa de mineração do Brasil e uma das cinco maiores do mundo, anunciou a decisão de renunciar aos requerimentos de pesquisa mineral sobrepostos a Terras Indígenas que ainda mantinha na Agência Nacional de Mineração (ANM). A decisão reafirma que o plano de negócios da empresa para as próximas décadas não inclui a […]

A peça que falta

Do 7 de setembro à rendição de Bolsonaro com carta de Temer: o enredo político da semana passada não faz sentido, considerando as informações disponíveis.

Terras Indígenas: dá para resolver

Ontem, rolou mais uma etapa do julgamento, pelo STF, que pode decidir o futuro das Terras Indígenas no país. A questão em jogo é se a demarcação dessas áreas deve ou não estar subordinada ao “marco temporal” de 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição.

O custo da devastação

Havia uma expectativa de recuperação da economia após dois anos de retração por causa da crise sanitária.

Brasil repele golpe

O ímpeto de Bolsonaro em eliminar atores discordantes causa arrepios em qualquer um. Além de notas, atitudes são esperáveis de quem tenha apreço pela democracia, ainda que em benefício próprio.

O esgoto da política

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, recluso no presídio de Bangu, tem se esmerado em radicalização política. Embora seja presidente do PTB, não se reporta à história ou ao programa do seu partido, que se reduz, hoje, a um fantasma político de si mesmo.