Fred Maia

Vozes das ruas ameaçadas com vara curta

 As teses da “gripezinha”, do milagre da cloroquina e, por fim, do argumento cínico “destino de todo mundo” para justificar a morte de 30 mil pessoas pelo Covid-19.

Quando a montanha pariu um monstro

Nos últimos dias, não sem razão, assistiu-se a uma enxurrada de editoriais da chamada grande mídia denunciando: ações autoritárias do governo Bolsonaro, ataques à liberdade de imprensa, críticas à gestão da pandemia provocada pelo covid-19.

 “Assim é, se lhe parece”

Em tempo de pós-verdade, Pirandello ganha atualidade por desvelar o teatro de sombras que encobre o real e dá contornos às aparências.

Três de maio: um dia para todo jornalista chamar de seu

Domingo, dia 3 de maio, um grupo de apoiadores do presidente Bolsonaro agrediu fisicamente uma equipe do Jornal “O Estado de S. Paulo”, que fazia a cobertura de uma manifestação pró-governo, em Brasília. Esta ação acontece no dia Internacional da Liberdade de Imprensa.

Dez dias que abalam o Brasil

Um resumo sobre os 10 dias que intensificaram a crise do governo federal sob a conduta torpe de Jair Bolsonaro

O insustentável peso da ignorância

Por fim, aconteceu o desfecho da novela protagonizada no governo brasileiro, pelo presidente e o seu ministro da saúde, despedido nesta quinta-feira, 16 de abril de 2020. O desfecho não poderia ser pior para a saúde do povo brasileiro em momento tão dramático.

Um olhar sobre o covid-19 na Europa, desde Portugal

Portugal, desde 26 de março, entrou na terceira fase da quarentena de combate ao Covid-19, que fora determinada pela Direção Nacional de Saúde, a 13 de março. A decisão de encerrar tudo que fosse necessário para contenção do avanço de transmissão do vírus se deu um dia depois da Organização Mundial de Saúde (OMS) mudar […]

A paciente 31 e o Decreto sobre a mesa

Da Coreia do Sul se conhece um caso exemplar capaz de explicar a importância do isolamento social como a medida emergencial mais eficaz para inibir o contágio em massa das populações.

Caos como relativização da morte

A Universidade Johns Hopkins (Baltimore/EUA) informou, nesta quinta-feira, 26, que o número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus superam 500 mil, e já atingem 576.859. A doença provocada pelo covid-19 já matou 26.455 pessoas em todo o mundo, segundo a mesma fonte.