Daniel Zen

Cinismo e pós-verdade como o novo normal jurídico

Não é normal é o juiz instruir uma das partes para que suas peças jurídicas e respectivos pedidos sejam elaborados de tal forma que, posteriormente, venham a ser julgados procedentes. Isso é a forma mais canhestra e descarada de prejulgamento.

A volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar

A prefeita Socorro Neri (PSB) cometeu um grave erro. Escondeu da população o sério problema que vinha - e ainda vem - acontecendo com as empresas concessionárias do serviço público de transporte coletivo aqui de Rio Branco.

Palavras soltas ao vento

O tema do combate à corrupção tem dominado o noticiário com muita intensidade desde que a Operação Lava-Jato foi alçada ao posto de instituição e os seus membros ao posto de heróis. Em que pese os acertos de tal operação, ela também está recheada de erros e abusos, os quais têm vindo à tona nos últimos meses.

Um feminicida não pode ser ídolo em nossa sociedade

A posição de jogador (e de bom jogador que ele é) pode lhe alçar a uma condição de exemplo, de ídolo, sobretudo para crianças. Daí passa-se um sinal trocado: o de que basta cumprir a pena (jurídica) que está tudo bem. E não está tudo bem.

#VotaFundeb

Governo envia à sua liderança na Câmara dos Deputados a intenção de que o novo FUNDEB só passe a vigorar a partir de 2022 - deixando todo o ano de 2021 desguarnecido - além de destinar parte dos valores oriundos da complementação da União para programas de transferência de renda, dentre outras distorções.