Bruno Ramos

O pânico da burguesia é o ócio (criativo) da quebrada

Quarentena explodindo e a favela tá como? Máscara e... pau na máquina! Não dá pra parar, não dá pra esperar a segunda parcela do auxílio chegar, já que, infelizmente, ainda é preciso comer todos os dias. E, pras gerações que ainda tão buscando seu lugar ao sol, tem mais: o ENEM não vai ser cancelado.

Te desafio a conhecer o funk

20 milhões de funkeiros e funkeiras espalhados por todo território nacional, isso é cerca de 10% da população do Brasil.

Quem tem medo do Funk?

Negar o Funk é negar as diásporas africanas, nossas raízes e ancestralidade cultural, é não entender a escravidão no nosso país, nem a resistência ao sistema covarde e opressor que vivemos.