Imagem: The Collage Empire

Por Meio da Terra

Mercúrio entrou em Escorpião e a Lua também. Os primeiros graus desse signo fixo de água são como uma queda, da Vênus esvoaçante (Libra) pro Plutão magnético.

Plutão é o planeta referente ao deus que negou o Olimpo e foi criar seu próprio mundo, no subsolo. Lá, ele é livre pra fazer o que quiser, nas profundezas onde tudo o que é renegado se esconde.

Escorpião representa então os cortes com situações que nos aprisionam, a busca dentro de nosso submundo pelo que representa liberdade para nós. O segredo, a independência, as sombras. O lado B, o psiquismo, a dominação. Transformações.

Mercúrio e Lua nessa posição nos despertam inicialmente um choque, uma queda da leveza, para em seguida trazer a revolta e a força para lidar com o que é denso, seja abandonando, seja criando uma estrutura emocional resistente o suficiente para passar por tudo.

Num dia em que recebemos notícias de torturas, espancamentos, mortes, essa configuração faz doer no fundo do estômago, mas faz também crescer ali um calo, que nos fará enfrentar tudo de cabeça erguida.

O medo não é da alçada desse signo que sabe morrer e renascer. O sofrimento aqui ensina a rebrotar. A luta continua, e a malícia, poder e discrição de um Mercúrio escorpiano será nossa arma que não nos deixará morrer por dentro. Força, manas!

Texto publicado na página @meiodaterra e enviado para colaboração com a Mídia NINJA, por Luísa Lentz (mulher cis, mãe, astróloga) e Mel Bevacqua (travesti, mãe, taróloga).

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Cleidiana Ramos

Com inserção na literatura, ialorixás ensinam caminhos de resistência

Fátima Lacerda

Os Deuses estão em festa: Gilberto Gil em Berlim!

Daniel Zen

De aerolula a aeroína: as falhas na segurança institucional do presidente da República

Tainá de Paula

Não há mídia isenta, meus caros

Juan Manuel P. Domínguez

Ave Terrena: “a cultura enriquece debates quando as instituições os empobrecem”

Sâmia Bomfim

Reforma da Previdência: a luta não acabou

Jorgetânia Ferreira

Tenho depressão, quem não?

Daniel Zen

As mensagens secretas da Lava-jato: medidas antidemocráticas pairam no ar

Colunista NINJA

'A única coisa que salva um país é a cultura', afirma Moacyr Luz

Mônica Horta

Moda autoral brasileira presente!

Mônica Horta




Criadores autorais do Brasil... cadê vocês?

Fátima Lacerda

Milton e Gil fazem do verão berlinense, uma Delicatessen musical

Dríade Aguiar

Amarelo como o futuro que nós construímos pra nós mesmos

Fátima Lacerda

Por que, Berlim?

André Barros

Aperta a pauta, Toffoli