Imagem: The Collage Empire

Por Meio da Terra

Mercúrio entrou em Escorpião e a Lua também. Os primeiros graus desse signo fixo de água são como uma queda, da Vênus esvoaçante (Libra) pro Plutão magnético.

Plutão é o planeta referente ao deus que negou o Olimpo e foi criar seu próprio mundo, no subsolo. Lá, ele é livre pra fazer o que quiser, nas profundezas onde tudo o que é renegado se esconde.

Escorpião representa então os cortes com situações que nos aprisionam, a busca dentro de nosso submundo pelo que representa liberdade para nós. O segredo, a independência, as sombras. O lado B, o psiquismo, a dominação. Transformações.

Mercúrio e Lua nessa posição nos despertam inicialmente um choque, uma queda da leveza, para em seguida trazer a revolta e a força para lidar com o que é denso, seja abandonando, seja criando uma estrutura emocional resistente o suficiente para passar por tudo.

Num dia em que recebemos notícias de torturas, espancamentos, mortes, essa configuração faz doer no fundo do estômago, mas faz também crescer ali um calo, que nos fará enfrentar tudo de cabeça erguida.

O medo não é da alçada desse signo que sabe morrer e renascer. O sofrimento aqui ensina a rebrotar. A luta continua, e a malícia, poder e discrição de um Mercúrio escorpiano será nossa arma que não nos deixará morrer por dentro. Força, manas!

Texto publicado na página @meiodaterra e enviado para colaboração com a Mídia NINJA, por Luísa Lentz (mulher cis, mãe, astróloga) e Mel Bevacqua (travesti, mãe, taróloga).

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Fatine Oliveira

Acessibilidade nos afetos

Luiz Henrique Eloy

Povos indígenas e acesso a justiça na pauta do Supremo

Caetano Veloso

Caetano Veloso entrevista Baco Exu do Blues

Juca Ferreira

Juca Ferreira: É difícil ficar calado diante deste horror

Ivana Bentes

Ivana Bentes: Jean Wyllys não está desistindo, está sendo expulso do país por criminosos

Ivana Bentes

A Classe Média no poder

Juca Ferreira

Levanta, Brasil!

Daniel Zen

A falácia do projeto de “lei anti crimes” de Sérgio Moro

André Barros

André Barros: Brumadinho não foi tragédia

Daniel Zen

Daniel Zen: Milícias e Facções

NINJA

“O samba está muito bem representado”, afirma Rubem Confete

Daniel Zen

Daniel Zen: O que esperar do Governo Bolsonaro?

Gabinetona

Tem um rio no meio do caminho

Ricardo Targino

Começou a Recolonização do Cinema Brasileiro!

NINJA

Opinião: Cai de vez a máscara de Moro