Foto: Mídia NINJA

A mulher ao centro dessa foto é Rosangela Freitas. Junto a ela está seu filho, Maurício. Juntos, estiveram na linha de frente da Marcha da Maconha do Rio de Janeiro. A história que fez ela chegar até ali é surpreendente..

Mauricio sofre de epilepsia. Até o começo de 2018, chegava a registrar até 100 ataques epiléticos no mesmo dia, um verdadeiro pesadelo, um atrás do outro.

Depois de tentar tudo na medicina tradicional, Rosangela resolveu que devia fazer algo diferente. Por conta própria, sem auxilio de medicos, resolveu experimentar e depois oferecer a Mauricio uma dose de Canabidiol, um óleo-extrato da planta Cannabis, também conhecida como Maconha.

Rosangela começou ministrando o Canabidiol feito por ativistas brasileiros, que plantam, mesmo que ilegalmente, sabendo dos potenciais de cura dessa planta. Rosangela poderia ser presa e tratada como uma criminosa pelo Estado brasileiro simplesmente por querer a cura e uma qualidade de vida melhor para seu filho. Assim também com milhares de pessoas que plantam esse remédio por conta própria, para cuidar de seus familiares.

Foto: Mídia NINJA

Mauricio andava somente na sua cadeira de rodas. Não levantava pesos, não pegava objetos, por total falta de coordenação motora. A melhora veio muito rápido. Em algumas semanas começou a fazer coisas que nunca havia feito e diminuindo muito os ataques, controlando sua Epilepsia.

Hoje Mauricio é capaz de andar, a ponto de ser uma das primeiras pessoas na linha de frente da Marcha da Maconha.

Rosangela entrou na justiça para exigir seu direito de tratar seu filho com a substancia, e agora recebe os medicamentos diretamente de Colorado, estado Norte Americano que produz e exporta a droga em grande quantidade para todo o mundo.

A mensagem que ela quer passar para todos estando lá, com dezenas de outros pais e parentes de crianças na mesma situação, é que você, que está aqui lendo esse post, não espere precisar da cannabis medicinal para apoiar essa causa.

A vida pode ser bem melhor se a gente lutar pelo que vive e acredita.

Foto: Mídia NINJA

#Legalização #Cannabis #CannabisMedicinal #Growroom #MarchaDaMaconha #Apepi

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Copa FemiNINJA

Histórias de quem trabalha nos bastidores do futebol

Daniel Zen

As mensagens secretas da Lava-jato: crime e castigo

Tainá de Paula

Execução por no mínimo 15 tiros não pode ser tipificada como crime banal

André Barros

Moro contra Lula

Laio Rocha

Taça das Favelas coloca futebol de várzea no centro

Colunista NINJA

'A única coisa que salva um país é a cultura', afirma Moacyr Luz

Mônica Horta

Moda autoral brasileira presente!

Daniel Zen

É a economia, estúpido!

André Barros

Marchas da Maconha foram maiores que atos de Bolsonaro

Colunista NINJA

Mosquito e Inácio Rios: “A gente respeita o samba autêntico”

André Barros

Aperta a pauta, Toffoli

Colunista NINJA

“Fazer samba é uma resistência e está totalmente ligado à política”, afirma Júlio Macabu da nova geração

Cleidiana Ramos

#15M: Uma lição para esperança e vigilância

Margarida Salomão

Balas e Chocolates: o ataque de Bolsonaro à Universidade brasileira

Fatine Oliveira

Sinto muito, Damares. Meu lugar é na universidade federal