Foto: Mídia NINJA

A mulher ao centro dessa foto é Rosangela Freitas. Junto a ela está seu filho, Maurício. Juntos, estiveram na linha de frente da Marcha da Maconha do Rio de Janeiro. A história que fez ela chegar até ali é surpreendente..

Mauricio sofre de epilepsia. Até o começo de 2018, chegava a registrar até 100 ataques epiléticos no mesmo dia, um verdadeiro pesadelo, um atrás do outro.

Depois de tentar tudo na medicina tradicional, Rosangela resolveu que devia fazer algo diferente. Por conta própria, sem auxilio de medicos, resolveu experimentar e depois oferecer a Mauricio uma dose de Canabidiol, um óleo-extrato da planta Cannabis, também conhecida como Maconha.

Rosangela começou ministrando o Canabidiol feito por ativistas brasileiros, que plantam, mesmo que ilegalmente, sabendo dos potenciais de cura dessa planta. Rosangela poderia ser presa e tratada como uma criminosa pelo Estado brasileiro simplesmente por querer a cura e uma qualidade de vida melhor para seu filho. Assim também com milhares de pessoas que plantam esse remédio por conta própria, para cuidar de seus familiares.

Foto: Mídia NINJA

Mauricio andava somente na sua cadeira de rodas. Não levantava pesos, não pegava objetos, por total falta de coordenação motora. A melhora veio muito rápido. Em algumas semanas começou a fazer coisas que nunca havia feito e diminuindo muito os ataques, controlando sua Epilepsia.

Hoje Mauricio é capaz de andar, a ponto de ser uma das primeiras pessoas na linha de frente da Marcha da Maconha.

Rosangela entrou na justiça para exigir seu direito de tratar seu filho com a substancia, e agora recebe os medicamentos diretamente de Colorado, estado Norte Americano que produz e exporta a droga em grande quantidade para todo o mundo.

A mensagem que ela quer passar para todos estando lá, com dezenas de outros pais e parentes de crianças na mesma situação, é que você, que está aqui lendo esse post, não espere precisar da cannabis medicinal para apoiar essa causa.

A vida pode ser bem melhor se a gente lutar pelo que vive e acredita.

Foto: Mídia NINJA

#Legalização #Cannabis #CannabisMedicinal #Growroom #MarchaDaMaconha #Apepi

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Juan Manuel P. Domínguez

“Não é apenas a religião que nos manipula”. Entrevista com a filósofa Viviane Mosé.

Daniel Zen

12 perguntas - sobre verdades inconvenientes - ao ministro e ex-juiz federal Sérgio Moro

Gabriel RG

Mitocracia: o cinismo como método de controle

Daniel Zen

Jair Bolsonaro e Gladson Cameli: o tiozão do churrasco e seu sobrinho dileto

Felipe Milanez

Assassinato de indigenista da Funai na Amazônia precisa de investigação federal

Daniel Zen

O que há em comum entre a Lava-jato e as milícias digitais de Bolsonaro

Eduardo Sá

Gabrielzinho do Irajá: talento da nova geração do samba no partido alto

Daniel Zen

Os 340 [que não são] de Esparta

NINJA

Projeto de lei torna o licenciamento ambiental exceção em vez de regra

Eduardo Sá

Toninho Geraes: “Sou a favor do grito de liberdade contra essa tirania que assola o país”

Estudantes NINJA

Um (quase) final de ano de tantos retrocessos

Eduardo Sá

“Não colem em mim esse discurso da meritocracia”, diz Conceição Evaristo

Preta Rara

A senzala moderna é o quartinho da empregada

NINJA

A criminalização do aborto e o feminicídio de Estado

Eduardo Sá

“O samba é a coisa mais importante na cultura brasileira”, ressalta Zé Luiz do Império