O Brasil está acompanhando essa crise entre Bolsonaro e seguidores contra o STF.

Essa crise não pode ser considerada um simples atrito momentâneo e dentro do padrão de normalidade da relação entre os poderes.

As declarações e hostilidades de Bolsonaro e apoiadores deixam claro que se trata de uma tentativa de criar no país um ambiente propício a um golpe branco e um processo de domesticação das instâncias superiores da justiça brasileira.

Bolsonaro está se enfraquecendo e perdendo apoio na sociedade e ficando muito exposto e tudo caminha para uma inviabilização política desse governo.

Para poder estancar a sangria e manter as condições de continuar governando, Bolsonaro e seus acólitos estão buscando a cumplicidade das instâncias superiores do judiciário para encobrir os processos de corrupção, a irresponsabilidade diante da pandemia e o agravamento da crise econômica, social e sanitária que o país está vivendo neste momento. Querem neutralizar todo o judiciário, a exemplo do MPF, incapaz hoje de ter uma atitude digna.

Essa crise não pode ser encarada como uma simples “briga de branco”, usando a expressão popular na Bahia, porque ela terá sérias repercussões no desdobramento da atual conjuntura. Toda a sociedade será afetada se Bolsonaro for bem sucedido.

Sem perder de vista que a cúpula do judiciário teve um comportamento errático e uma participação ativa no processo golpista que o país está vivendo.

A gravidade da crise impõe uma manifestação dos segmentos democráticos da sociedade contra essa ofensiva da extrema direita contra os tribunais, a transparência e as normas democráticas. Os juízes não parecem ter capacidade para enfrentar essa pressão sozinhos e essa ofensiva está só começando. Nas próximas semanas tenderá a se intensificar, com a possibilidade de participação de setores das forças armadas e, brevemente, teremos também manifestações de segmentos como caminhoneiros contra a ordem jurídica.

É urgente a manifestação da sociedade, dos partidos, das forças democráticas e da sociedade organizada.

Tudo nessa ofensiva pode não passar de um blefe. Mas, não vale à pena pagar para ver.

E assumir uma posição firme, fortalece e politiza a sociedade, impede que cúmplices, até hoje, deste golpe em marcha no Brasil assumam a liderança do país e uma posição firme da sociedade ajuda a isolar os golpistas e a extrema direita.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA Esporte Clube

Brazilian Storm: Brasileiros chegam às finais da WSL, têm título inédito consagrado e estão entre os melhores do mundo

Movimento dos Pequenos Agricultores

O povo quer feijão e não fuzil: o Rio de Janeiro também produz feijão agroecológico

NINJA Esporte Clube

Corinthians supera Palmeiras e sai com vantagem pelo título do Brasileirão Feminino

Fred Maia

Correio deselegante de um flerte golpista

Renata Frade

Brasileiras combatem preconceito e racismo no sistema de saúde dos Estados Unidos 

Márcio Santilli

A peça que falta

Renata Lima

Aumento da pornografia infantil nas redes sociais e jogos online durante a pandemia

Juca Ferreira

O golpe virou tiro no pé

Márcio Santilli

Terras Indígenas: dá para resolver

Ana Claudino

Visibilidade lésbica é um direito humano!

Jorgetânia Ferreira

Assistam Valentina: a força do interior de Minas trans

William Filho

Por que tantas pessoas estão cultivando maconha?

Juca Ferreira

O tigrão golpista virou um gatinho democrático?

Luana Alves

Vacinação, segunda dose e defesa da vida nas periferias!