Capa Istoe

É facilmente perceptível que essas ações espetaculares da Lava-Jato têm, de novo, objetivos políticos e é a mesma maneira de proceder de quando se concentraram no PT para demonizá-lo e criar uma rejeição de proporções na sociedade para montar um processo de aniquilamento do PT e tirar Lula da disputa.

Agora, que a operação Lava-Jato, os procuradores e o próprio Moro estão na berlinda e sem credibilidade ( conluio antipatriótico com a CIA, evidências que falsificaram e forjaram provas e acusações contra o ex-presidente e contra o PT e fortes indícios de corrupção), estão tentando recuperar o “prestígio” e a iniciativa política e para isso voltam a trabalhar para mobilizar a base udenista da nossa sociedade e, já com outra “linha política”, abrem de novo investigações espetaculares e cinematográficas, agora sobre o PSDB. Querem de novo “organizar” o cenário político usando as mesmas artimanhas que usaram no passado.

Tudo isso que eles estão dando publicidade, eles já sabiam, faz tempo. Algumas por mais de dez anos. Estão dando visibilidade agora primeiro porque os tucanos já não são uma força política considerável (Dória não é tucano, é um hospedeiro parasita do PSDB) e não vão mais investir em proteger o tucanato e tratá-los como alternativa política e em segundo lugar porque precisam contrarestar a imagem de que Moro e a lava-Jato são parciais e antipetistas.

Precisam disso para continuarem existindo.

Moro vai precisar salvar a imagem da lavajato e a sua própria para ser candidato com alguma viabilidade.

A CIA precisa embaralhar de novo a percepção política da sociedade brasileira. Precisam que voltemos a um cenário monotemático, como se a corrupção fosse o único ou o principal problema do país e porque querem restabelecer a judicialização da política como paradigma.

Essa malandragem política não pode vingar de novo. Processos jurídicos não podem ser politizados dessa maneira que a lava-jato costuma fazer para destruir qualquer possibilidade de existência da política como meio de discutir e resolver os graves problemas do país: pandemia fora de controle com dezenas de milhares de mortos pela covid-19, crise econômica gravíssima, crise política de um governo incapaz e muitos outros problemas da sociedade brasileira.

Errar é humano. Repetir esse erro seria burrice dos brasileiros e brasileiras.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Liana Cirne Lins

Paternidade Ativa Feminista

André Barros

Blindador-geral da República

Felipe Milanez

Morreu Aritana Yawalapíti! Silêncio, choro e o luto com o Xingu

NINJA

O elitismo e o mal banal dos protestantes tradicionais no governo Bolsonaro

Eduardo Sá

“O movimento agroecológico reúne experiências e caminhos possíveis e desejáveis”

Eduardo Sá

“A questão da fome é real se houver um impasse e não se encontrar uma saída”

Ana Claudino

Quem tem medo de sapatão?

Márcio Santilli

Bolsonaro fora do mundo

Boaventura de Sousa Santos

Defesa dos indígenas contra a Covid-19

Daniel Zen

O excesso de esperteza pode devorar o esperto

André Barros

Negacionismo judicial

Daniel Zen

Um feminicida não pode ser ídolo em nossa sociedade

afrolatinas

Conheça a Pretaria BlackBooks, primeiro clube de leitura antirracista do Brasil

André Barros

Notícia-crime contra Bolsonaro por genocídio

Colunista NINJA

O vírus e as trabalhadoras sexuais na Guaicurus, em Belo Horizonte