Ativista levanta placa pedindo respostas sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco que completa 1 ano nesta quinta-feira. | Foto: Mídia NINJA

A cultura das milícias que matou Marielle é a mesma da família Bolsonaro. Presos os dois Policiais Militares suspeitos do assassinato de Marielle Franco, dois dias antes do 14/03. O Sargento Ronnie Lessa, apontado como o executor e atirador, mora no mesmo condomínio de luxo da Barra em que mora Jair Bolsonaro. O problema não é esse! Apesar da nefasta coincidência.

A família Bolsonaro não precisa estar envolvida diretamente no assassinato de Marielle Franco para ficarmos escandalizados! Estão envolvidos com a cultura das milícias e dos grupos de extermínios, a cultura dos torturadores, como expressam publicamente e como ficou provado com os milicianos que empregam nos seus gabinetes e prestam homenagem na Alerj. Ou com seus aliados políticos que quebraram a placa em homenagem a Marielle em um ato de vandalismo.

PMs, milícias, e a família presidencial que defende esses valores e o horror da execucão de uma mulher extraordinária e uma vereadora do Brasil. Mais um golpe em Bolsonaro e em tudo que representa.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Juca Ferreira

D. Pedro II, Getúlio, Juscelino e Lula

Cleidiana Ramos

Olhar a infância como sagrada é defesa contra doutrina que fere

Pedro Borges

Jornalista também pode ser alienado

Colunista NINJA

A manifestação estética e cultural dos paredões de Salvador e seu desafio à cidade

Erika Hilton

Estátuas, símbolos e heróis da nossa história

ANAJUDH

Bê-a-bá bi

William Filho

Maconha nas eleições

Andréia de Jesus

O paradoxo da onda antirracista

Fabio Py

Cristofascismo: teologia política de Bolsonaro na Páscoa de 2020

Márcio Santilli

Disputas nas eleições municipais estão em aberto

afrolatinas

Cada cicatriz sua, eu beijei

Bancada Feminista do PSOL

Damares Alves: uma liderança do poderoso lobby que teve 868 milhões de perdão de dívidas com a previdência

Colunista NINJA

“Sementes: mulheres pretas no poder”, um filme sobre as sobreviventes da política do ou/ou

Movimento dos Pequenos Agricultores

R$ 600,00 já são R$ 480,00

Juan Manuel P. Domínguez

A fúria e a cobiça da elite pentecostal