“Para promover uma transformação verdadeira, profunda no sistema, nós precisamos nos tornar inventores, sempre tem que se criar algo novo.” – João Yuji fez direito na USP e se especializou em Direito Legislativo, tornou-se funcionário da Câmara Municipal onde atuou por seis anos, criou um dos primeiros mandatos coletivos do Brasil e foi eleito vereador pelo município em 2016. Agora está candidato à prefeito de Alto Paraíso

Durante os quatro anos como vereador, doou e investiu todo seu salário em melhorias para a cidade, além de prestar contas periodicamente (do próprio salário), para mostrar como poderia funcionar um sistema de transparência total. Além de disponibilizar todas as informações e extratos pela internet, fez visitas periódicas às casas dos moradores para mostrar a prestação de contas, escutar suas necessidades e se aproximar da população, como também apresentou pela rádio comunitária os passos e decisões tomadas no decorrer do Mandato.

“Um dos pontos fundamentais de um plano de governo é a transparência, abrir as contas públicas, fazer a população compreender quanto recurso que está entrando, onde está sendo gasto, porque se fica tudo fechado, se ninguém sabe para onde está indo o dinheiro, a prefeitura acaba atrapalhando a construção.”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por João Yuji (@joaoyujimoraes) em


Como vereador, foi muito ativo no seu cargo, apresentou 59 projetos de lei de autoria individual e aprovou 8, participou ativamente de mutirões  pelas comunidades, dialogando de maneira igualitária com as pessoas e fazendo uma nova política. Apresenta a proposta de uma prefeitura itinerante, em constante contato com a comunidade.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Jorgetânia Ferreira

São Paulo merece Erundina

Bancada Feminista do PSOL

Do #EleNão ao Boulos e Erundina sim!

Fabio Py

Dez motivos para não votar no Crivella: às urnas de luvas!

Dríade Aguiar

Se matarem meu pai no mercado

transpoetas

Mês da Consciência Transnegra

Márcio Santilli

Bolsonaro-Frankenstein: cara de pau, coração de pedra e cabeça-de-bagre

Cleidiana Ramos

O furacão de tristezas que chegou neste 20 de novembro insiste em ficar

Tatiana Barros

Como nasce um hub de inovação que empodera pessoas negras

História Oral

Quando tudo for privatizado, o povo será privado de tudo e o Amapá é prova disso

Fabio Py

Derrotar Crivella para destronar o falso messias

Colunista NINJA

LGBTI+ de direita: precisamos de representatividade acrítica?

Juan Manuel P. Domínguez

São Paulo poderia ser uma Stalingrado eleitoral

Colunista NINJA

A histórica eleição de uma bancada negra em Porto Alegre

Bancada Feminista do PSOL

Três motivos para votar na Bancada Feminista do PSOL

Carina Vitral da Bancada Feminista

Trump derrotado nos Estados Unidos, agora é derrotar o bolsonarismo na eleição de domingo no Brasil