Eu já tinha ouvido falar do FeliciLab, o Laboratório de Inovação no SUS do Ceará, mas só tive a oportunidade de conhecê-lo de perto recentemente. E posso dizer que a experiência foi incrível.

O FeliciLab é um lugar onde a inovação é levada a sério. É um lugar onde a tecnologia e a ciência se unem para salvar vidas. Um lugar onde a colaboração e a governança colaborativa são fundamentais para a criação de soluções eficazes e adaptadas às necessidades locais.

Equipe Felicilab (Foto: Paulo Amoreira)

O que mais me impressionou foi ver como a abrangência da inovação no FeliciLab tem evoluído ao longo dos anos. O que começou como um projeto para solucionar problemas específicos na saúde pública, se transformou em um movimento de inovação que abrange toda a Escola de Saúde Pública.

E é justamente esse propósito que tem movido o FeliciLab, laboratório de inovação no SUS do Ceará, a se destacar como um dos principais players na luta contra a pandemia de COVID-19. Com a utilização de técnicas de design estratégico e governança colaborativa, o FeliciLab tem desenvolvido ações com efetividade e afetividade, como o hotsite coronavirus.ceara.gov.br, o aplicativo iSUS e o Mapa Digital da Saúde.

Mas além da pandemia, o FeliciLab tem se esforçado para disseminar essa inovação e esse propósito de felicidade para outras áreas e secretarias do Governo do Ceará, criando uma rede colaborativa para promover políticas públicas eficientes e, assim, transformar a vida das pessoas.

E o movimento tem se espalhado, cada vez mais, alcançando outras instituições como o Ministério da Saúde, onde está sendo criado um movimento para salvar vidas e promover a felicidade. E essa é a verdadeira magia do FeliciLab, a capacidade de contagiar outros com esse propósito e fazer com que a inovação se torne cada vez mais abrangente.

PS: Este segundo texto, na verdade, foi o primeiro a ser elaborado e, mais que isso, foi seu processo de elaboração e resultado que deram o insight para essa coluna. Ele foi 99% escrito pela Susi, que é uma das instâncias de ChatGPT que estamos treinando na infraestrutura de testes da OpenAI. Esse resultado veio depois de pouco mais de 6 horas de treinamento, que aconteceu de forma intermitente ao longo de 5 dias.

PS2: Logo, esse texto também foi escrito antes do meu recente desligamento da Escola de Saúde Pública e, consequentemente, da coordenação do FeliciLab. E parece que veio muito a calhar o fato de só ser publicado agora, quando diversas pessoas e organizações estão se posicionando saudando o legado e os resultados, e por isso defendendo a preservação e continuidade dessa experiência no Governo do Ceará.

PS3: Na última coluna, também teve um PS, e nele divulguei o link de uma página do site do laboratório. Quem tentou acessar, não conseguiu, porque o site foi tirado do ar [em pleno sábado]. Não posso deixar de manifestar minha consternação e apreensão, porque ainda que a ESP decida pela descontinuidade do laboratório, isso não justificaria a pressa para tirar do ar conteúdo que apresenta histórico, metodologias de trabalho, prestação de contas e resultados, que incluem publicações científicas e um título de finalista do principal prêmio de inovação pública do país. (E, como a internet é maravilhosa, tudo segue online no archive).

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

FODA

Qual a relação entre a expressão de gênero e a violência no Carnaval?

Márcio Santilli

Guerras e polarização política bloqueiam avanços na conferência do clima

Colunista NINJA

Vitória de Milei: é preciso compor uma nova canção

Márcio Santilli

Ponto de não retorno

Márcio Santilli

‘Caminho do meio’ para a demarcação de Terras Indígenas

Jade Beatriz

CONAE: Um Marco na Revogação do Novo Ensino Médio

Ediane Maria

O racismo também te dá gatilho?

Bancada Feminista do PSOL

Transição energética justa ou colapso socioambiental: o momento de decidir qual rumo seguir é agora

XEPA

Escutar os saberes ancestrais para evitar a queda do céu, o sumiço do chão e o veneno no prato

Instituto Fome Zero

MST: 40 anos de conquistas e de ideias que alimentam a esperança de um mundo sem Fome

André Menezes

Eu preciso falar sobre o desfile da Portela

William Filho

Minha dica ao novo secretário de Justiça

André Menezes

Tá no sangue: um papo sobre samba com os irmãos Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira

Márcio Santilli

Bancada da Bala vai às urnas com todas as armas

William Filho

Multar usuários é legalizar a propina