Se você está lendo esse texto algo te chamou atenção com certeza, e eu acredito que seja justamente entender como as startups fazem para terem sucesso em um mundo tão competitivo, principalmente o de tecnologia.

Mas eu vou compartilhar um segredo com você, a fórmula usada nas startups de tecnologia pode ser replicada em seus empreendimentos independente do tamanho que ele tenha, ou até mesmo na sua vida pessoal ou profissional. “Tá passada”? Então vamos conversar mais sobre esses tão famosos tesouros.

A base de um planejamento de uma startup é ação. Sim, isso mesmo. Todo o processo de planejamento é baseado em pôr as ações em práticas o mais breve possível.

Isso é possível graças ao uso de uma coisa chamada metodologia ágil. Mas para perceber melhor como isso funciona, vamos entender o que são metodologias ágeis? Então, “senta que lá vem a história”. 

A metodologia ágil é uma filosofia que permite o uso de ferramentas para gerir projetos em alternativa aos modelos tradicionais. Sua principal função é aprimorar o processo de desenvolvimento de um produto ou serviço. Então, imagina, se existe uma forma de entregar meu produto ou serviço de uma forma melhor, por que não usá-la? 

No início da engenharia de software, tudo era de uma certa forma cópia das engenharias como um todo, fazendo uma analogia a engenharia civil quando inicia um projeto de uma casa, é feito uma análise e levantamento do que o cliente busca, depois é feito o desenho da planta da casa, outra fase é a construção da estrutura, depois alvenaria, cobertura, canalização e eletricidade e por fim acabamentos. 

Na engenharia de software o modelo era basicamente reproduzido seguindo uma ideia bem parecida com as seguintes etapas: Levantamento e análise de requisitos, desenho da arquitetura de software, desenvolvimento e implementação, testes e por fim entrega.

A grande questão percebida era que todo esse processo demorava muito mais tempo para entregar resultados ao cliente e muitas vezes o resultado entregue não era de acordo com o esperado pelo cliente. Afinal não podemos comparar uma casa com um software PAM!

Em meados dos anos 70 a grande maioria das empresas (Muitas ainda usam hoje), usavam a metodologia waterfall (Cascata) que basicamente só permite que um processo se inicie ao finalizar o anterior. Esse tipo de metodologia faz muito sentido por exemplo na construção de uma casa, afinal só posso iniciar a canalização e a parte elétrica quando tenho a estrutura da casa construída. na engenharia de software a depender da arquitetura escolhida, é possível desenvolver em paralelo, a base de dados, o back end e front end ao mesmo tempo Uau!.

No ano de 2001 um grupo de engenheiros de software reuniram-se para simplificar a vida dos desenvolvedores e criaram assim o manifesto ágil, que é composto por 12 princípios e 4 valores,vamos dar uma olhada nos valores juntes?

1. Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas

Preocupe-se em ter um time, pessoas que estão no projeto por que gostam do projeto e admiram os valores da empresa. Forneça para as pessoas da equipe diversidade, inclusão e principalmente reconhecimento.

2. Software (produto / serviço) em funcionamento mais que documentação abrangente;

Preocupe-se em entregar algo funcional e nem tanto em documentar o que está sendo feito, antigamente no desenvolvimento de software era demandado bastante tempo do time em criar documentação e pouco tempo para criar e desenvolver o software. Por isso foque no que você quer entregar e na produção disto.. 

3. Colaboração do cliente mais que negociação de contratos;

Traga seu cliente para perto de si e o escute com carinho, nem sempre ela/ele tem razão 

mas ela/ele deve ser sua preocupação primordial dentro do seu negócio. 

4. Responder a mudanças mais que seguir um plano. 

Esse é um dos pilares mais importantes, está disposta/disposto a mudanças é fundamental. Isso significa que muitos aborrecimentos são deixados de lado no momento de tratar mudanças com o cliente. 

Isso não significa por exemplo que você tendo um prazo de 2 dias para entregar uma camiseta preta com a estampa do bebe Yoda e o cliente pede a mudança depois de você a ter enviado, que você vai aceitar, mas imagina que uma pessoa faz um pedido de uma camiseta preta com a foto do yoda, depois decide mudar para uma camiseta rosa com darth vader. Se for viável para você e sua loja, por que não permitir isso? talvez aumentando o valor por conta dos custos? 

Muitas vezes deixamos de suprir uma necessidade do cliente apenas pelo fato de estarmos habituados a um padrão. A ideia aqui não é ceder a pedidos absurdos mas sim entender que a mudança pode ocorrer, e tendo a cultura de aceitar mudanças implantada em seu negócio vai provavelmente trazer maiores benefícios.

Vamos a um exemplo real? Lembra da Amazon quando iniciou sua loja online permitindo aos clientes devolver o produto sem fretes caso o mesmo não esteja de acordo com o esperado? 

imagens Google

O sucesso do manifesto ágil foi tão grande que muitos querem saber os segredos das startups e muitas empresas grandes começaram a usar as metodologias ágeis em seus empreendimentos.

Todo esse texto para deixar aqui um modelo, exemplos que você pode utilizar no seu empreendimento sem medo e que com certeza vão melhorar e muito no desempenho de seu negócio.

Vamos iniciar com a visibilidade do que é preciso concluir/ entregar em um mês, por exemplo? Trago para você a cultura do quadro Kanban (palavra japonesa que significa registro visual).

Digamos que eu tenha uma loja de camiseta online e estou iniciando nesse nicho de negócios. Então vou listar aqui algumas tarefas que preciso executá-las em um mês. 
Implementar e-commerce;

  1. Implementar e-commerce;
  2. Contratar freelancer mídias sociais
  3. Contactar fornecedor de camisetas de algodão 100% orgânico
  4. Estampar camisas de acordo com tamanho e estampa

Vamos quebrar agora esse prazo em pequenos prazos e vamos chamá-los de sprints, O que é isso?! Sprint, é uma palavra inglesa que significa (maior velocidade possível atingida por uma/um corredora/corredor em dado momento de uma corrida). Utilizada na metodologia scrum para dividir as tarefas planejadas em período que são chamados de sprints.

Então agora vamos pensar que temos em um mês 4 sprints com prazo de 1 semana cada. Vamos quebrar ao máximo cada tarefa anterior em tarefas menores. Vamos usar a primeira como exemplo: 

  1. Implementar e-commerce;
  1. Contratar webdesigner
  2. Tirar fotos das camisetas
  3. Escrever texto das camisetas
  4. Tirar fotos das embalagens
  5. Criar tabela de preços por tamanho, estampa, cor 
  6. Informar quais as formas de pagamentos que será disponibilizado no site

Perceba que uma única tarefa foi quebrada em 6 tarefas menores.

Vamos criar um quadro Kanban, que pode ser numa cartolina, um quadro branco, a parede, a janela ou até mesmo online através de ferramentas como por exemplo o trello ou jamboard.

Esse quadro vou separar em 3 colunas chamadas, A fazer, Fazendo, Feito, tal qual imagem abaixo:

 

Você pode agora usar canetas coloridas ou post its para preencher o seu quadro com essas atividades.

Digamos que para a primeira semana eu quero concluir as tarefas para implementar o e-commerce. Então meu quadro ficaria algo mais ou menos assim:

Quadro criado no Jam Board (quadro virtual google)

Sempre que uma tarefa for iniciada mova o post it (nota adesiva), ou apague  e escreva na coluna  fazendo. Digamos que iniciei agora minha tarefa de entrar em contacto com o web designer, então eu devo mover minha tarefa para a coluna fazendo. 

Depois iniciei a parte de tirar fotos das camisetas, mas percebi que antes era preciso tirar as marcas de roupa dobrada, então precisei engomar as camisetas, nesse caso eu crio uma tarefa nova para depois eu ter uma noção de como foi  que correu a sprint (ou seja eu tive uma tarefa urgente não planejada)

Perceba que o quadro ganhou um pouco de vida e visibilidade, mas nesse caso você pode estar se perguntando, sim, mas o que eu ganho com isso. Quais as vantagens?

Esse modelo de quadro é chamado quadro kanban, o que é kanban?  A metodologia surgiu no Japão e consiste em utilizar colunas e cartões para a organização das tarefas que devem ser executadas ou que já foram realizadas.

As vantagens são as seguintes:

  • Comunicação integrada
  • Priorização de atividades
  • Aumento da produtividade
  • Estímulo do trabalho em equipe
  • Controle sobre as atividades
  • Flexibilidade do fluxo de trabalho
  • Acompanhamento visual do trabalho

No final de uma semana (sprint) você consegue de forma visual ter a ideia de como andou todo o seu planejamento da semana, inclusive consegue perceber quantas tarefas não planejadas podem surgir durante uma semana.

Quando finalizar as tarefas migre elas para a coluna feito. Podemos assim pensar que depois de uma semana o quadro estaria mais ou menos assim:

Você pode implementar isso em qualquer área de negócio da sua empresa, ou departamento, ou equipe. A sugestão que sempre deixo é iniciar numa equipe pequena para que essa sirva de piloto para as demais.

Hoje vivemos uma velocidade difícil de acompanhar, então as melhores saídas tem sido investir em metodologias que agregam valor com rápidos resultados. A flexibilidade para se adaptar às mudanças precisa ser constante. Nada melhor do que usar métodos que possam nos ajudar nessa jornada, não é mesmo?

 

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA Esporte Clube

Brazilian Storm: Brasileiros chegam às finais da WSL, têm título inédito consagrado e estão entre os melhores do mundo

Movimento dos Pequenos Agricultores

O povo quer feijão e não fuzil: o Rio de Janeiro também produz feijão agroecológico

NINJA Esporte Clube

Corinthians supera Palmeiras e sai com vantagem pelo título do Brasileirão Feminino

Fred Maia

Correio deselegante de um flerte golpista

Renata Frade

Brasileiras combatem preconceito e racismo no sistema de saúde dos Estados Unidos 

Márcio Santilli

A peça que falta

Renata Lima

Aumento da pornografia infantil nas redes sociais e jogos online durante a pandemia

Juca Ferreira

O golpe virou tiro no pé

Márcio Santilli

Terras Indígenas: dá para resolver

Ana Claudino

Visibilidade lésbica é um direito humano!

Jorgetânia Ferreira

Assistam Valentina: a força do interior de Minas trans

William Filho

Por que tantas pessoas estão cultivando maconha?

Juca Ferreira

O tigrão golpista virou um gatinho democrático?

Luana Alves

Vacinação, segunda dose e defesa da vida nas periferias!