.

Essa é a casa de uma pessoa humilde, que em meio aos confrontos de anteontem à noite, durante ação não registrada da polícia no Complexo do Alemão, teve sua casa alvejada, pela chamada “bala perdida”, que só se perde nas favela, em espaços determinados para isso, onde operação policial é a política pública de nossos governantes para nós. .

.

O estado deveria parar toda vez que a casa DE UMA PESSOA é atingida dessa forma.

Deveriam decretar dias de luto, toda vez que um pobre morre de forma violenta, diante das ações policiais que ao longo da história sempre aconteceram do mesmo jeito, sem nunca mudar nada.
.

.

Enquanto não assumirmos o papo reto de dizer que a favela não é a culpada, nem a fonte de toda essa violência, mas que foi escolhida como palco do terror por conta das desigualdades deste país, nada vai mudar.

.

Não se trata de “guerra às drogas”, não é, nem nunca foi.

É controle violento e exploração de violência, mascarado por essa justificativa hipocrisia. .

#FORÇAFAVELAS
Nossas vidas importam! 👊🏽

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA

Veto à Praça Marielle Franco é mais um gesto autoritário do governador do Distrito Federal

Roger Cipó

Reflexões sobre o amor na luta contra o racismo

NINJA

E quando quem tá para servir, te persegue?

Gabriel RG

Black face, white power

Daniel Zen

Passarinho que come pedra...

Tainá de Paula

Ô glória: o Rio de Janeiro no fundo do poço

Daniel Zen

Liberais na economia, nazistas nos costumes

NINJA

Quando se demonizam os evangélicos...

Victoria Henrique

Seria o incômodo o antônimo de admiração?

André Barros

Trump é o fim do mundo?!

Juan Manuel P. Domínguez

Gail Dines: “A pornografia é a máquina de propaganda do patriarcado”

Gabriel RG

Cosplay nazista de Roberto Alvim rompe a cortina ideológica de toda a direita

Boaventura de Sousa Santos

Para uma nova Declaração Universal dos Direitos Humanos I

Valentine

A luta de classes no Brasil tem a ver com raça e gênero, sim! Parte 1

Boaventura de Sousa Santos

Sopram bons ventos da Espanha