.

O desgoverno temerário acena, favoravelmente, aos grileiros, na Amazônia, através da MP 759.

Os povos que convivem com a floresta estão à mercê de uma política que, cada vez mais, se demonstra genocida.

O modelo atual de Agricultura, do agronegócio, que instiga ao desmatamento para ampliar a fronteira agropecuária, ameaça os ciclos da chuva e torna mais grave a crise hídrica.

Os chamados rios voadores, grandes responsáveis pelo ciclo da água, estão ameaçados pelo desmatamento das florestas.

O desmatamento, também, põe em risco de extinção o Cerrado, que ajuda no reabastecimento do aquíferos.

O desmatamento, inclusive, pode matar o rio São Francisco, o rio que custou a chegar!

A situação é simples: Ou acabamos com o desmatamento das nossas florestas, ou o desmatamento acaba conosco.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Jorgetânia Ferreira

São Paulo merece Erundina

Bancada Feminista do PSOL

Do #EleNão ao Boulos e Erundina sim!

Fabio Py

Dez motivos para não votar no Crivella: às urnas de luvas!

Dríade Aguiar

Se matarem meu pai no mercado

transpoetas

Mês da Consciência Transnegra

Márcio Santilli

Bolsonaro-Frankenstein: cara de pau, coração de pedra e cabeça-de-bagre

Cleidiana Ramos

O furacão de tristezas que chegou neste 20 de novembro insiste em ficar

Tatiana Barros

Como nasce um hub de inovação que empodera pessoas negras

História Oral

Quando tudo for privatizado, o povo será privado de tudo e o Amapá é prova disso

Fabio Py

Derrotar Crivella para destronar o falso messias

Colunista NINJA

LGBTI+ de direita: precisamos de representatividade acrítica?

Juan Manuel P. Domínguez

São Paulo poderia ser uma Stalingrado eleitoral

Colunista NINJA

A histórica eleição de uma bancada negra em Porto Alegre

Bancada Feminista do PSOL

Três motivos para votar na Bancada Feminista do PSOL

Carina Vitral da Bancada Feminista

Trump derrotado nos Estados Unidos, agora é derrotar o bolsonarismo na eleição de domingo no Brasil