.

Estive no lançamento da biografia no cardeal-arcebispo de São Paulo Dom Paulo Evaristo Arns, falecido a um ano, foi um privilégio ter tomado lugar na mesa que discursou sobre a contribuição de Dom Paulo na luta pelos direitos humanos no Brasil.

Dom Paulo Evaristo Arns foi cardeal-arcebispo de São Paulo durante o período da ditadura militar e foi um dos maiores defensores dos direitos humanos, um dos maiores opositores da ditadura, e umas das maiores expressões nacionais de repúdio a tudo o que estava acontecendo no país, e que, agora, com uma nova roupagem, volta a acontecer no Brasil.

Rever a pessoa de Dom Paulo, por meio de sua biografia, é essencial, porque hoje precisamos da inspiração que ele significa para enfrentarmos a nova versão da mesma ditadura.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Ana Claudino

Eles odeiam gente como nós

Renata Souza

A cor da resistência

Colunista NINJA

Contra ataques, afirmamos o ENEM como instrumento de democracia

Colunista NINJA

MARIGHELLA, o roteiro

Agatha Íris

Mister Trans Brasil, seria o seu conceito de beleza embranquecido e normativo?

Laryssa Sampaio

Meu pequeno país: o genocídio e a guerra em Ruanda pelo olhar de Gabriel

Rachel Daniel

São Paulo é a Sodoma de nossos tempos, o gado da Bovespa o bezerro de ouro

Márcio Santilli

Semipresidencialismo é o centrão sempre com o poder na mão

Alexandre Araújo

Copo "meio cheio" não salva uma casa em chamas

Bruno Trezena

Eu não conhecia Bolsonaro

Márcio Santilli

Farsa bolsonarista na COP-26

Bancada Feminista do PSOL

Manifesto Juventude Negra Viva e Livre

Agatha Íris

Mister Trans Brasil, seria o seu conceito de beleza embranquecido e normativo?

Amanda Pellini

Criatividade e resistência. Entrevista com Fábio Miranda, criador do projeto Instituto Favela da Paz

Colunista NINJA

Leal, honesto, amoroso: "Marighella" evoca resistência, enche de tensão e faz chorar