A cultura do Japão nos é comum e cheia de afeto antes mesmo de Tóquio 2020 iniciar

Haikyuu. Foto: Divulgação

Por Davi Vasconcelos Santos para Cobertura Colaborativa NINJA Esporte Clube

O Japão, conhecido pela alcunha de Terra do Sol Nascente, é um país gigantesco, com uma história riquíssima, uma culinária amplamente conhecida pelas grandes campanhas de imigração feitas pelo governo japonês na década de 20, sendo o Brasil um dos países que mais recebeu imigrantes japoneses. Agora em 2021, a cultura japonesa é muito consumida em suas variadas ramificações, nos fazendo assim que não estamos do outro lado do mundo, mas sim no quintal da casa de um vizinho muito querido.

Uma dessas ramificações são os animes, haja visto que uma personagem é embaixador das olimpíadas: Son Goku, personagem principal da séries Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball Super, de Akira Toriyama. Os animes do gênero Shonen, como Naruto e Os Cavaleiros do Zodíaco são os mais comuns mundo afora, mas como estamos falando da festa dos esportes, produções como Super Campeões (futebol), Haikyu!! (Vôlei), Kuroko no Basket (Basquete) e Hajime No Ippo Rising (Boxe) são excelentes pedidas a qualquer momento e quase obrigatórios enquanto durarem os jogos em Tóquio.

Gatilho nostálgico com Cavaleiros do Zodíaco. Foto: Divulgação

Outro legado sobre a cultura japonesa são os esportes que o país levou para o mundo, principalmente no Brasil, onde as artes nipônicas como o Judô, Jiu-Jitsu e Karatê são altamente praticadas por todas as idades e o caminho suave é sempre esperança de medalhas nas edições das olimpíadas e Pan-Americanos. Um legado culinário que herdamos dos japoneses foi o hábito de consumirmos arroz, atualmente, o Brasil é o maior produtor e consumidor do cereal fora da Ásia.

Um aspecto muito explorado por Hollywood são os símbolos de formação da nação japonesa, como exemplo os Samurais, onde visam ensinar honra e respeito aos consumidores os filmes de ação, como exemplo posso citar O Último Samurai, estrelado por Tom Cruise e o jogo que concorreu ao The Video Game Awards na categoria de Melhor Jogo do Ano, Ghost of Tsushima são exemplos de mídias que propagam o samurai como o ideal japonês.

Cultura gera cultura, exemplo disso é o 7 Minutoz, o maior canal de rap nerd no Brasil, onde são produzidos raps com temáticas dos mais variados animes como o Rap da Akatsuki e o Rap dos Hokages e outros raps do mundo ocidental como o Rap dos Homens-Aranha. Outro exemplo é o Voice Makers, canal de redublagem brasileira, onde estão produzindo a série Malandragem Ninja, onde estão redublando e adaptando o anime Naruto a realidade brasileira.

Portanto, pode-se chegar a conclusão que o Japão além de anime, possui muitos aspectos de cultura que consumimos diariamente e as Olimpíadas de Tóquio veio para ratificar ainda mais a conclusão que mesmo do outro lado do mundo, possuímos muito em comum com os japoneses. Fora que esta olimpíada carrega um grande legado esportivo uma vez que muitos campeonatos de Fórmula 1 foram decididos no país no circuito de Fiji e no circuito de Suzuka e o Judô como esporte número um do país, que deve proporcionar grandes histórias e muitos bons combates e histórias.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Colunista NINJA

Memória, verdade e justiça

FODA

Qual a relação entre a expressão de gênero e a violência no Carnaval?

Márcio Santilli

Guerras e polarização política bloqueiam avanços na conferência do clima

Colunista NINJA

Vitória de Milei: é preciso compor uma nova canção

Márcio Santilli

Ponto de não retorno

Márcio Santilli

Através do Equador

XEPA

Cozinhar ou não cozinhar: eis a questão?!

Mônica Francisco

O Caso Marielle Franco caminha para revelar à sociedade a face do Estado Miliciano

Colunista NINJA

A ‘água boa’ da qual Mato Grosso e Brasil dependem

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Na defesa da vida e no combate ao veneno, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos completa 13 anos

Bella Gonçalves

As periferias no centro do orçamento das cidades

Márcio Santilli

Desintegração latino-americana

Márcio Santilli

É hora de ajustar as políticas indígenas

André Menezes

Mais uma vez Vinicius Jr ficou esperando o cartão vermelho para atitudes racistas de torcedores, e ele não veio

Movimento Sem Terra

O Caso Marielle e a contaminação das instituições do RJ