Foto: Xia Yifang / Xinhua

O abraço que se tornou uma das imagens mais icônicas das Olimpíadas de 2021. A sul-africana Tatjana Schoenmaker bateu em primeiro lugar nos 200m peito da natação e fez uma reação surpreendente quando notou que havia batido o recorde mundial com 2m18s95.

O abraço à campeã mundial das americanas Lilly King e Annie Lazor, que ficaram com a prata e o bronze foi aplaudido por todas as delegações em uma cena emocionante.

Vale ainda ressaltar que Annie e Lilly são muito mais que companheiras de equipe. O pai de Annie faleceu pouco antes das eliminatórias para as Olimpíadas e Lilly King prometeu que não a deixaria desistir.

Texto de Mídia NINJA e Beatriz Cruz em cobertura colaborativa da NINJA Esporte clube.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Colunista NINJA

Memória, verdade e justiça

FODA

Qual a relação entre a expressão de gênero e a violência no Carnaval?

Márcio Santilli

Guerras e polarização política bloqueiam avanços na conferência do clima

Colunista NINJA

Vitória de Milei: é preciso compor uma nova canção

Márcio Santilli

Ponto de não retorno

Márcio Santilli

Através do Equador

XEPA

Cozinhar ou não cozinhar: eis a questão?!

Mônica Francisco

O Caso Marielle Franco caminha para revelar à sociedade a face do Estado Miliciano

Colunista NINJA

A ‘água boa’ da qual Mato Grosso e Brasil dependem

Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Na defesa da vida e no combate ao veneno, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos completa 13 anos

Casa NINJA Amazônia

O Fogo e a Raiz: Mulheres indígenas na linha de frente do resgate das culturas ancestrais

Rede Justiça Criminal

O impacto da nova Lei das saidinhas na vida das mulheres, famílias e comunidades

Movimento Sem Terra

Jornada de Lutas em Defesa da Reforma Agrária do MST levanta coro: “Ocupar, para o Brasil Alimentar!”

Bella Gonçalves

As periferias no centro do orçamento das cidades

Márcio Santilli

Desintegração latino-americana