Foto: Thais Taverna

Por Malu Bassam e Juliana Sá

O álbum duplo de Verônica Ferriani (@veronicaferriani), traz a artista nas composições, e ainda mulheres nos arranjos, na produção musical, direção e finalização. O primeiro single saiu no emblemático dia 8 de março, e o disco chega hoje (22), versando sobre questões do trabalho maternal.

Mulheres nos arranjos, na produção musical, na direção, assumindo o protagonismo em todas as etapas: é assim que o novo projeto da cantora e compositora Verônica Ferriani se apresenta para o mundo. Com participações que incluem Áurea Martins, Alessandra Leão, Anaïs Sylla, Assucena, Flaira Ferro, Lurdez da Luz e Mônica Salmaso, e mulheres em todas as etapas do projeto, Verônica Ferriani sublinha um problema ainda incômodo no mercado da música. Baseado em sua experiência materna, e na sobrecarga que é descoberta por toda mulher que assume o papel de mãe, a artista se prepara para lançar, no entanto, um disco para todos.

“Esse é um trabalho para ser ouvido por todos, mas em especial pelos homens. Se eu estiver falando somente com mulheres e mães, vou estar pregando para convertidos. Precisamos incluir quem pode colaborar na redução desse problema”, comenta a artista.

No emblemático 8 de março chegou o novo single do projeto, gravado ao lado de Áurea Martins. A faixa concentra em seu nome o batismo dos lados A e B do disco. “Cochicho no silêncio vira barulho, irmã”, traz uma voz essencial para a história da canção brasileira. O single integra o álbum duplo de 20 faixas, dividido em “Cochicho no silêncio” e “Vira barulho, irmã”.

Os títulos soam como um chamado para a ação: uma narrativa feminina para além do discurso, e também para além das mulheres. O projeto é descrito por Verônica como confessional, quase biográfico, tendo o trabalho materno como base temática. Mas a busca é pela coletividade do debate.

Sobre Verônica Ferriani

Natural de Ribeirão Preto, Verônica Ferriani é cantora, compositora, instrumentista e produtora musical. Tem 4 discos solo e 2 coletivos lançados, além de colaborar em projetos especiais diversos.

Gravou nos DVDs recentes de Yamandu Costa e de Toquinho, com quem esteve em turnê Voz e violão entre 2011 e 2018. Fez shows como convidada de Ivan Lins, Beth Carvalho, Spokfrevo Orquestra, Mart’nália, Noca da Portela, Xande de Pilares, entre outros. Dividiu o palco em projetos especiais com Monarco, Moska, Jair Rodrigues, Teresa Cristina, entre muitos outros.

Convidada a representar a nova música no Projeto Novas Vozes do Brasil, parceria do Itamaraty e MinC com Embaixadas do Brasil pelo mundo, apresentou-se em festivais e importantes espaços do Japão, Rússia, Portugal, Argentina, Colômbia, Espanha e Israel.