Unindo liberdade e energia contagiante dos anos setenta.

Foto: @uly.nogueira

Por Noé Pires

Funkalização emergem como uma força inovadora, projeto encabeçado pela multiartista paulista Ana Lua e a Funkalização (@analuafunk), trazendo consigo uma abordagem autoral e feminina que redefine o funk soul. Com um olhar voltado para o futuro, a artista busca estabelecer uma conexão rítmica entre o Brasil contemporâneo e os sons vibrantes dos anos setenta.

O projeto liderado por Ana Lua, que atua como cantora, compositora e produtora multimídia, anuncia a chegada de dois álbuns este ano, sendo “Soul do Sol” o primeiro deles, com lançamento previsto para o primeiro semestre. Sua música é descrita como uma explosão de vida e inspiração, capaz de celebrar tanto os momentos difíceis quanto as vitórias.

Ao incorporar referências grooveadas e contar com uma big band com atmosfera de baile, Ana Lua e a Funkalização criam um espaço de experimentação sonora que envolve e cativa o público. O funk presente em seu trabalho não se limita apenas à influência americana, mas sim à versão tropical enraizada na MPB e impulsionada por ícones como Gerson King Combo, Toni Tornado, Marcos Valle, Lady Zu e Banda Black Rio.

Com cinco anos de trajetória, a banda busca resgatar a mensagem de amor, união e liberdade do Funk 70 em sua essência. Sua missão é clara: espalhar a palavra do funk soul brasileiro e revolucionar o cenário musical com uma energia contagiante e uma mensagem poderosa de amor e liberdade.