Com a vacina da dengue ainda de acesso limitado e disponível apenas em algumas cidades, a prevenção através do controle do mosquito Aedes aegypti se torna crucial

Foto: USP Imagens

Em um cenário de preocupação crescente, a cidade de São Paulo enfrenta um surto expressivo de casos de dengue nas três primeiras semanas de 2024, com um aumento de mais de quatro vezes em comparação ao mesmo período do ano anterior. Dados divulgados pela prefeitura indicam que, até o momento, foram confirmados 1.792 casos, contrastando com os 443 registrados em 2023.

O cenário é agravado pelo fato de que este é o maior número de casos registrados nos primeiros 21 dias de janeiro em uma década. O estado de São Paulo também reportou quatro mortes relacionadas à doença neste ano, ressaltando a seriedade do problema.

Especialistas destacam que diversos fatores podem contribuir para essa escalada, incluindo a presença de reservatórios de água e falhas na coleta de lixo. Com a vacina da dengue ainda de acesso limitado e disponível apenas em algumas cidades, a prevenção através do controle do mosquito Aedes aegypti se torna crucial.

A população é instada a tomar medidas preventivas, eliminando focos de água parada em suas propriedades. A prefeitura também solicita a colaboração da comunidade para denunciar potenciais criadouros do mosquito. Com o aumento expressivo de casos, a prevenção e a ação coordenada tornam-se essenciais para conter a disseminação da dengue na cidade.