A campanha RESPIRACENA foi criada para acompanhar a situação dos trabalhadores das artes em isolamento, reivindicar fomento do poder público e pensar calendário de ações solidárias

.

Com o crescimento acelerado de contaminações pelo Coronavírus (COVID-19) no Brasil, o setor cultural vem sendo diretamente afetado pelo cancelamento de apresentações, festivais e outras atividades artísticas. Diante deste cenário, profissionais das artes cênicas de Mato Grosso lançam mão da coletividade e das tecnologias para buscar alternativas de sobrevivência.

Nasce assim no Estado amazônico a RESPIRACENA, uma campanha de resistência idealizada pelo Movimento de Artes Cênicas de MT, disposta a pensar uma série de propostas autônomas e um calendário de ações não presenciais para enfrentar a crise.

“Em consonância com uma iniciativa dos profissionais das Artes Cênicas de todo Brasil, que pensam soluções e medidas para a sobrevivência do setor durante o período de quarentena e posteriormente. São ações que nascem de grupos de articulação sobre a política cultural em andamento desde antes da medida de isolamento social recomendado pela OMS. Exemplos como o Festival de Teatro do Brasil, idealizado pelo grupo PAVIO e articulado pelos Estados do Nordeste e que aconteceria de 27 a 29 de março, teve ressonância em todos os Estados do Brasil, assim como Mato Grosso”, afirma o movimento.

Um levantamento prévio realizado pelo RESPIRACENA revelou que 56% dos artistas que atuam em diversas linguagens em Mato Grosso estão sem renda no período de quarentena. O formulário online (disponível aqui) que coleta dados e sugestões de agentes da cena recebeu 200 respostas em dois dias. Dentre os profissionais, 49% trabalham no setor há mais de 10 anos.

Ações e propostas

Os primeiros dados foram apresentados ao poder público estadual, nesta quinta-feira (26), em reunião online que contou com a presença de representantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e cerca de 40 representantes artistas e produtores culturais.

À ocasião, o grupo garantiu a destinação de R$ 10 milhões da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) para ações no Estado, além da criação de uma medida emergencial no valor de R$ 300 mil para artistas de todos os segmentos em situação de risco e/ou vulnerabilidade social.

Em comunicado divulgado à imprensa, o movimento afirma que também estão sendo pensadas campanhas de doação na internet e distribuição de cestas básicas para auxiliar os artistas durante isolamento.

Ações de fomento, cursos, oficinas, workshops e até bolsas manutenção, com contrapartidas online – ou presenciais após o prazo de isolamento social – também são algumas das propostas.

Movimento de Artes Cênicas de MT

O Movimento de Artes Cênicas de MT é uma rede de artistas, coletivos, produtores e trabalhadores da cena artística voltado a pensar articulações, mobilizações e políticas públicas no Estado de Mato Grosso. Compõem o movimento diferentes segmentos das artes cênicas como dança, circo, teatro, performance e intervenção urbana.

O grupo funciona de forma autônoma com discussões e debates, tendo já realizado diversos projetos coletivos, seja em parceria com o poder público ou por articulação entre os próprios artistas.