O jornalista Arthur Anthunes fez uma publicação em sua conta no Twitter mostrando o almoço do restaurante universitário (RU) da USP. Estudantes de universidades públicas de todo o Brasil responderam, mostrando também as refeições nas instituições que frequentam. Logo, a publicação chegou a 13 mil comentários e uma rede de fotografias com pratos de variados menus e preços diversos.

Entre as imagens, um debate sobre como as políticas públicas de educação transversalizam também outras áreas, como assistência à alimentação, oferecendo comida de qualidade, com cardápios normalmente supervisionados por nutricionistas, a baixo custo. Para estudantes de baixa renda, a alimentação é gratuita, como uma política de permanência.

Há refeição gratuita, muitas nutritivas, mas também há flagrantes de menus sem variedade com preços que não valem a cara do rango. Em muitas publicações, de estudantes egressos das universidades, também houve um debate sobre a elevação sistemática dos preços das refeições. “Saudades do meu RU”.

Os restaurantes costumam servir café da manhã, almoço e jantar, e durante a pandemia foi de grande importância para muitos estudantes que não tinham a possibilidade de cozinhar ou dificuldade financeira para se alimentar. A existência de Restaurante Universitário não é obrigatória, então há ainda muitas universidades federais e estaduais que não têm esse recurso.

Confira algumas publicações:

https://twitter.com/alineofarias/status/1499800384352788489

https://twitter.com/RoballoGeice/status/1499825583475376130

https://twitter.com/douglas_abreus/status/1499863444903845888

https://twitter.com/jordanxmacedo/status/1499814678804971527?s=20&t=74EgiO2hIor3ZEfUF4I-HQ

https://twitter.com/PriALopes_/status/1499848223573389314?s=20&t=74EgiO2hIor3ZEfUF4I-HQ