Há, também, 24 mandados de busca e apreensão em Tocantins (8), São Paulo (6), Mato Grosso do Sul (2), Paraná (3), Rio Grande do Sul (1), Minas Gerais (1), Espírito Santo (1) e no Distrito Federal (2)

Foto: PF

A Polícia Federal apreendeu cerca de 110 mil dólares e 26 mil euros com um dos alvos da operação Lesa Pátria, nesta quinta-feira (29). Segundo a corporação, também foram apreendidas várias armas de fogo com o mesmo alvo. Estão sendo cumpridos 34 mandados de busca e apreensão em oito estados, incluindo três de prisão preventiva.

Entre os alvos estão Joveci Xavier de Andrade e Adauto Lúcio Mesquita, sócios da rede Melhor Atacadista. Eles já foram apontados como financiadores do acampamento bolsonarista em frente ao quartel-general do Exército. A estimativa dos Três Poderes é de que a invasão provocada por bolsonaristas gerou prejuízo aos cofres públicos acima de R$ 40 milhões.

O empresário bolsonarista Joveci Andrade negou ter participado dos ataques – mas, ao mesmo tempo, admitiu ter estado no local no momento dos atos de vandalismo, durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Outros sete alvos devem ser monitorados por tornozeleira eletrônica – como uma alternativa à prisão. Esses mandados são cumpridos em Mato Grosso do Sul (1), Paraná (3), Rio Grande do Sul (1), São Paulo (1) e Minas Gerais (1).

Há, também, 24 mandados de busca e apreensão em Tocantins (8), São Paulo (6), Mato Grosso do Sul (2), Paraná (3), Rio Grande do Sul (1), Minas Gerais (1), Espírito Santo (1) e no Distrito Federal (2).

Ainda de acordo com a PF, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes também pede o bloqueio de bens dos investigados – para que, se houver decisão judicial, seja possível ressarcir o patrimônio público pelos danos dos atos golpistas.