Agora os investigadores irão mais a fundo em realizar um teste de DNA para apurar se a pepita foi retirada de uma região de garimpo de terra indígena

Foto: Beto Barata

A perícia realizada pela Polícia Federal concluiu que a pepita, com aproximadamente 39 gramas e teor de ouro de 91,76%, apreendida na casa de Valdemar Costa Neto, presidente do PL,  é proveniente de atividades de garimpo. Além da pepita, uma arma de fogo com documentação vencida foi encontrada no mesmo local.

Na manhã desta quinta-feira (8), a PF cumpriu 33 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão em uma operação que investiga uma tentativa de golpe para manter o ex-presidente Jair Bolsonaro no poder.

A pepita de ouro foi apreendida durante uma busca e apreensão no quarto do hotel Meliá, em Brasília, onde Valdemar reside. O laudo da PF indicou que a pepita possui características típicas de produto aurífero primário, diretamente retirado da jazida, sem processamento, indicando sua origem em atividades de garimpagem.

A arma de fogo encontrada estava com a documentação vencida e registrada no nome do filho do político, segundo apurações. A defesa argumenta que a arma é registrada, tem uso permitido e pertence a um parente próximo.

Agora, os investigadores irão mais a fundo em realizar um teste de DNA para apurar se a pepita foi retirada de uma região de garimpo de terra indígena.