Por meio de sua conta na rede social “X”, o líder da ONU expressou sua preocupação e apelou ao Conselho de Segurança da ONU para agir urgentemente e evitar uma catástrofe humanitária iminente

Foto: Foto: Mahmud HAMS / AFP

Em um movimento inédito durante seu mandato, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, invocou o Artigo 99 da Carta das Nações Unidas nesta quarta-feira (06), para chamar a atenção da comunidade internacional para a crescente ameaça à segurança global na Faixa de Gaza. A medida foi tomada em resposta à deterioração da situação na região, que, segundo Guterres, enfrenta um sério risco de colapso do sistema humanitário.

Por meio de sua conta na rede social “X”, o líder da ONU expressou sua preocupação e apelou ao Conselho de Segurança da ONU para agir urgentemente e evitar uma catástrofe humanitária iminente. Guterres destacou que a capacidade de ação da ONU na Faixa de Gaza foi severamente comprometida devido à escassez de abastecimento, falta de combustível, interrupções nas comunicações e precárias condições de segurança.

A situação na região se agravou desde 7 de outubro, seguida pelo contínuo bombardeio e operação terrestre das forças israelenses na Faixa de Gaza.

Em resposta a essa escalada de violência, o Conselho de Segurança aprovou uma resolução em meados de novembro, após quatro tentativas frustradas de alcançar consenso, instando a “pausas humanitárias urgentes e prolongadas”.

17.177 palestinos morreram em ataques israelenses em Gaza desde 7 de outubro, informou o Ministério da Saúde.