Lista celebra criadoras e diretoras que fazem a diferença no audiovisual mundial

Ava DuVernay, diretora, roteirista e produtora norte-americana. Foto: Divulgação/Paramount Pictures

Sextou com mais uma rodada de indicações audiovisuais para você conferir no final de semana – ou quando quiser. Seguindo com as celebrações do Julho das Pretas, referente ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, que acontece na próxima terça-feira (25), o Cine Indica de hoje apresenta mais uma lista de produções realizadas por mulheres pretas.

Seja na criação ou na direção, nomes como Ava DuVernay e Shonda Rhimes são referência na indústria cinematográfica, mostrando toda a excelência preta no audiovisual mundial. Confira a lista, que conta com filmes, séries e documentários, disponíveis nas principais plataformas de streaming, para alugar online e até mesmo gratuitamente no YouTube.

“Uma Dobra no Tempo” (2018)

Direção: Ava DuVernay
Disney+

Meg Murry e seu irmãozinho ficaram sem o seu pai cientista há cinco anos, desde que ele descobriu um novo planeta e usou o conceito conhecido como “tesseract” para viajar para lá. Aliado do colega de classe de Meg, Calvin O’Keefe, e guiado pelos três misteriosos viajantes astrais conhecidos como sra. Whatsit, sra. Who e mrs. Which, as crianças iniciam uma perigosa jornada para um planeta que possui todo o mal no universo.

“Rainha Charlotte: Uma História Bridgerton” (2023)

Criação: Shonda Rhimes
Netflix

O casamento da rainha Charlotte com o rei George é muito mais que uma história de amor: é uma transformação na alta sociedade do universo de “Bridgerton”.

“A Mulher Rei” (2022)

Direção: Gina Prince-Bythewood
HBO Max

Nanisca foi uma comandante do exército do Reino de Daomé, um dos locais mais poderosos da África nos séculos XVII e XIX. Durante o período, o grupo militar era composto apenas por mulheres que, juntas, combateram os colonizadores franceses, tribos rivais e todos aqueles que tentaram escravizar seu povo e destruir suas terras. Conhecidas como Agojie, o grupo foi criado por conta de sua população masculina enfrentar muitas baixas devido à violência e a guerra, cada vez mais frequente, com os estados vizinhos da África Ocidental. Isso levou Dahomey a ser forçado a dar anualmente escravos do sexo masculino, particularmente ao Império Oyo, que usou a situação para troca de mercadorias como parte do crescente fenômeno do comércio de escravos na África Ocidental durante a Era dos Descobrimentos, fazendo com que mulheres fossem alistadas para o combate.

“A Lenda de Candyman” (2021)

Direção: Nia DaCosta
Prime Video

Em um bairro pobre de Chicago, a lenda de um espírito assassino conhecido como Candyman assolou a população anos atrás, aterrorizando os moradores do complexo habitacional de Cabini Green. Agora, o local foi renovado e é lar de cidadãos de alta classe. O artista visual Anthony McCoy e sua namorada, diretora da galeria, Brianna Cartwright, se mudam para Cabrini, onde Anthony encontra uma nova fonte de inspiração. Mas quando o espírito retorna, os novos habitantes também serão obrigados a enfrentar a ira de Candyman.

“I Wanna Dance with Somebody – A História de Whitney Houston” (2022)

Direção: Kasi Lemmons
HBO Max

A emocionante história de uma das cantoras de R&B mais famosa do mundo. Whitney Houston, descoberta pelo executivo Clive Davis, alcançou a fama na década de 1980 e se tornou uma das maiores cantoras de sua geração.

“Queen & Slim – Os Perseguidos” (2019)

Direção: Melina Matsoukas
Google Play Filmes, Apple TV, Prime Video, YouTube Filmes

Enquanto estão juntos em um primeiro encontro em Ohio, Queen e Slim, um casal negro, são detidos por uma pequena infração de trânsito. A situação se agrava, com resultados repentinos e trágicos, quando Slim mata o policial em legítima defesa. Aterrorizados e com medo da destruição de suas vidas pessoais e profissionais, eles fogem. Contudo, o incidente é registrado em vídeo e viraliza na internet, e o casal involuntariamente se torna um símbolo de trauma, terror, pesar e dor para pessoas de todo o país.

“Time” (2020)

Direção: Garrett Bradley
Prime Video

A empresária Fox Rich passa duas décadas fazendo campanha pela libertação de seu marido, Rob G. Rich, que está cumprindo pena de 60 anos de prisão por um roubo que ambos cometeram no início dos anos 1990 em um momento de desespero.

“Uma Canção para Latasha” (2019)

Direção: Sophia Nahli Allison
Netflix

Documentário explora o cruel assassinato da adolescente Latasha Harlins, de apenas 15 anos, em 1992. O curta apresenta um pouco da vida da jovem. Também investiga todo o racismo por trás de sua morte e os protestos que a tragédia desencadeou.

“De Cierta Manera” (1974)

Direção: Sara Gómez
YouTube

Professora comunitária, Yolanda enfrenta uma série de problemas no seu relacionamento com Mário, trabalhador do bairro de Miraflores, um espaço resultante dos esforços da revolução cubana para erradicar a marginalidade. Sara Gómez (1942-1974) foi uma cineasta, roteirista, musicista e jornalista cubana. Fez parte do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica (ICAIC), sendo a primeira mulher diretora do instituto e uma das poucas mulheres negras na instituição. Foi a primeira cubana a dirigir um filme no país.

Leia mais:

Conheça e assista nove filmes brasileiros de cineastas pretas