Foto: Midia NINJA

O Grupo de Trabalho de Acessibilidade da Zona de Propulsão, hub de tecnologia da Mídia NINJA, fez sua primeira reunião neste sábado (20) e já começa a desenvolver propostas para que os projetos da rede sejam cada vez mais inclusivos a pessoas com deficiências. O grupo reúne os membros da Zona de Propulsão com a ativista e escritora Leandrinha DuArt; a designer de produto Ana Cuentro, hoje embaixadora de acessibilidade do QuintoAndar; e a pedagoga e consultora Thamyle Machado.

“O GT já havia começado a trabalhar desde que a gente começou a desenvolver projetos em software. Nós começamos a debater como criar tecnologia acessível desde o início, entendendo como código fonte, porque geralmente ela só aparece depois que o projeto está pronto e começam a surgirem as críticas”, disse Branca Schulz, coordenadora da Zona de Propulsão. “Então queremos ampliar o debate e fazer um processo mais contante de escuta, que a equipe acompanhe e faça a ouvidoria. No processo da Oasi (plataforma gamificada de apresentação de shows), um grupo de trabalho organizado pela Feira Música acompanhou o desenvolvimento do início ao fim”.

A ideia é que o GT monte um protocolo de boas práticas que sirva não somente à Zona de Propulsão, mas a outros desenvolvedores. Além disso, o grupo programa um debate ao vivo para abordar o tema a ser divulgado em breve.