Filme mineiro conquistou 8 dos 13 prêmios que concorria, incluindo os de Melhor Filme e Melhor Direção

Equipe de “Marte Um” celebra a grande vitória. Foto: Reprodução/Instagram/@academia_brasileira_de_cinema

Aconteceu na noite de quarta-feira (23), na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro (RJ), a cerimônia de premiação da 22ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, uma das principais celebrações do cinema nacional. Realizada pela Academia Brasileira de Cinema, a festa foi comandada por Cláudia Abreu e Sílvio Guindane, responsáveis por apresentar a entrega dos cobiçados troféus Grande Otelo.

E não deu outra, “Marte Um”, de Gabriel Martins, foi o grande vencedor deste ano. O filme conquistou oito troféus Grande Otelo, incluindo o de Melhor Longa-metragem de Ficção/Melhor Filme. Indicado em treze categorias, a produção mineira da Filmes de Plástico levou também os prêmios de Melhor Direção, para Gabriel Martins, Melhor Ator, para Carlos Francisco, Melhor Ator Coadjuvante, para Cícero Lucas, Melhor Direção de Fotografia, para Leonardo Feliciano, Melhor Roteiro Original, para Gabriel Martins, Melhor Montagem, para Thiago Ricarte e Gabriel Martins, e Melhor Som, para Marcos Lopes e Tiago Bello.

Gabriel Martins. Foto: Reprodução/Instagram/@academia_brasileira_de_cinema

“Marte Um” foi um dos grandes destaques de 2022, tanto com o sucesso de público, quanto o de crítica. Ele foi o representado do Brasil no Oscar 2022, chegando até as últimas etapas. O longa mostra o dia a dia de uma família negra de classe média baixa na periferia de Contagem, em Minas Gerais. Entre trabalhos, utopias, amores e traumas, os Martins tentam seguir vivendo num Brasil em mudanças.

Carlos Francisco e Cícero Lucas. Foto: Reprodução/Instagram/@academia_brasileira_de_cinema

As atrizes Dira Paes e Adriana Esteves também saíram consagradas. Elas venceram os prêmios de Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante, respectivamente, Dira por “Pureza”, e Adriana por “Medida Provisória”.

Dira Paes e Adriana Esteves. Foto: Reprodução/Instagram/@academia_brasileira_de_cinema

Entre outros destaques, “Kobra Auto Retrato”, de Lina Chamie, conquistou o troféu Grande Otelo de Melhor Documentário; “Big Bang”, de Carlos Segundo, o prêmio de Melhor Curta de Ficção; e “Território Pequi”, de Takumã Kuikuro, o troféu de Melhor Curta Documentário.

O aclamado e premiado “Argentina, 1985”, de Santiago Mitre, venceu na categoria de Melhor Filme Íbero-Americano. O troféu Grande Otelo de Melhor Série Brasileira Ficção foi para a segunda temporada de “Manhãs de Setembro”, produção original do Prime Video estrelada pela atriz, cantora e compositora Liniker.

Houve também uma bela homenagem a Vladimir Carvalho, um dos mestres do documentário brasileiro. O crítico, escritor e jornalista Amir Labaki, idealizador do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, também recebeu uma honraria.

Confira a lista completa de premiados do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2023:

Longa-metragem

🏆 Melhor Longa-metragem Ficção: “Marte Um”

🏆 Melhor Longa-metragem Documentário: “Kobra Auto Retrato”

🏆 Melhor Longa-metragem Comédia: “Bem-vinda a Quixeramobim”

🏆 Melhor Longa-metragem Infantil: “Pluft, O Fantasminha”

🏆 Melhor Longa-metragem Animação: “Tarsilinha”

🏆 Melhor Direção: Gabriel Martins, por “Marte Um”

🏆 Melhor Primeira Direção de Longa-metragem: Carolina Markowicz, por “Carvão”

🏆 Melhor Atriz: Dira Paes, por “Pureza” (Pureza)

🏆 Melhor Ator: Carlos Francisco, por “Marte Um” (Wellington)

🏆 Melhor Atriz Coadjuvante: Adriana Esteves, por “Medida Provisória” (Isabel)

🏆 Melhor Ator Coadjuvante: Cícero Lucas, por “Marte Um” (Deivinho)

🏆 Melhor Direção de Fotografia: Leonardo Feliciano, por “Marte Um”

🏆 Melhor Roteiro Original: Gabriel Martins, por “Marte Um”

🏆 Melhor Roteiro Adaptado: Angelo Defanti, por “O Clube dos Anjos”, adaptação da obra “O Clube dos Anjos”, de Luis Fernando Veríssimo

🏆 Melhor Direção de Arte: Adrian Cooper por “A Viagem de Pedro”

🏆 Melhor Figurino: Marjorie Gueller, Joana Porto e Patricia Dória, por “A Viagem de Pedro”

🏆 Melhor Maquiagem: Tayce Vale e Blue por “A Viagem de Pedro”

🏆 Melhor Efeito Visual: Sandro Di Segni, por “Pluft, O Fantasminha”

🏆 Melhor Montagem: Thiago Ricarte e Gabriel Martins, por “Marte Um”

🏆 Melhor Som: Marcos Lopes e Tiago Bello, por “Marte Um”

🏆 Melhor Trilha Sonora: Pedro Guedes, Fabiano Krieger e Lucas Marcier, por “Eduardo e Mônica”

🏆 Melhor Filme Íbero-Americano: “Argentina, 1985”

🏆 Melhor Filme Internacional: “Elvis”

Curta-metragem

🏆 Melhor Curta-metragem Animação: “A Menina Atrás do Espelho”

🏆 Melhor Curta-metragem Documentário: “Território Pequi”

🏆 Melhor Curta-metragem Ficção: “Big Bang”

Série Brasileira (de produção independente, para TV paga ou plataforma OTT)

🏆 Melhor Série Brasileira Animação: “Vamos Brincar com a Turma da Mônica” 1ª temporada

🏆 Melhor Série Brasileira Documentário: “Pacto Brutal – O Assassinato de Daniella Perez” 1ª temporada

🏆 Melhor Série Brasileira Ficção: “Manhãs de Setembro” 2ª temporada

Leia mais:

‘Mussum, O Filmis’, de Silvio Guindane, é o grande vencedor do 51º Festival de Gramado; confira os premiados