Foto: Divulgação

A campanha para que adolescentes tirem o título para garantir o primeiro voto nas eleições de 2022 já ultrapassou as fronteiras. O ator americano Mark Ruffalo, conhecido por papéis como o de Bruce Banner, o Hulk no Universo Cinematográfico da Marvel, compartilhou uma publicação de Anitta e registrou sua manifestação.

“Em 2020, os americanos só derrotaram Donald Trump porque um número recorde de eleitores exerceu seus direitos democráticos, especialmente os jovens”, escreveu o ator. “Para derrotar Bolsonaro, os brasileiros entre 16 e 17 anos precisam se registrar para votarem nas próximas eleições. Eles têm até 4 de maio para fazer isso”.

Somente nos últimos dois dias, uma série de artistas se dedicaram a provocar os adolescentes a quem o voto é facultativo em 2022. Celebridades como Larissa Manoela, Fernanda Takai, Camilla de Lucas, Luiza Sonza, GKAY, Lázaro Ramos, Maria Bopp, Negra Li, Gil, Zélia Duncan, Zeca Pagodinho, entre outros, deram seu recado nas redes!

A 7 meses das eleições, o engajamento de jovens de 16 e 17 anos é o mais baixo já registrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até o fim de janeiro, 731 mil cidadãos dessa faixa etária, para qual o voto é facultativo, tinham se cadastrado como eleitores. O número representa cerca de 10% dos menores de idade aptos a votar.