Foto: Divulgação

Um memorando da Secretaria de Educação de Rondônia com uma lista de 43 livros a serem recolhidos nas escolas do Estado começou a circular nas redes sociais. A repercussão negativa, contudo, fez com que o governo recuasse da decisão. De acordo com informe do governo de Rondônia, comandado pelo coronel Marcos Rocha do PSL, será emitida uma explicação sobre o pedido de recolhimento dos livros.

Na lista, estavam clássicos de autores como Machado de Assis e Rubem Alves que foram classificados como “inadequados” a crianças e adolescentes. Durante a quinta-feira, algumas informações dadas por fontes do governo de Rondônia à imprensa foram contraditórias. Em um primeiro momento, o secretário de Educação Suamy Vivecanda informou que o memorando era falso. Após a circulação do memorando nas redes, ele admitiu à imprensa que o documento pode ter sido expedido pela Secretaria e informou posteriormente sobre o recuo da decisão.

Mesmo após o recuo, o assunto foi tendência nas redes durante toda a noite desta quinta-feira até hoje pela manhã. Confira alguns tweets:

https://twitter.com/madeiradez/status/1225592281945735170