Foto: reprodução

João Cândido Portinari, filho do renomado artista brasileiro Cândido Portinari, ofereceu à chapa encabeçada por Guilherme Boulos (Psol) e Marta Suplicy (sem partido) o uso dos direitos autorais de mais de 5.000 obras icônicas de seu pai.

Entre as obras que agora estarão à disposição da campanha, destacam-se peças emblemáticas como “Guerra e Paz”, “Mestiço”, “O lavrador de café”, “Retirantes” e “Criança Morta”. A contribuição artística promete dar uma nova dimensão à campanha eleitoral, utilizando a sensibilidade e a profundidade das criações de Cândido Portinari para abordar questões relevantes para a sociedade paulistana.

A decisão de Marta Suplicy em aceitar concorrer como vice ao lado de Boulos foi consolidada após uma reunião estratégica com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 8 de janeiro. A Executiva do PT em São Paulo aprovou a volta da ex-prefeita à sigla, marcando oficialmente o seu retorno na primeira semana de fevereiro. Este movimento indica que Marta Suplicy deve integrar a chapa de Boulos na disputa eleitoral.

A possibilidade aventada pelo deputado estadual Eduardo Suplicy de realizar prévias para a escolha do candidato a vice foi descartada pelo deputado federal Rui Falcão. Na última quarta-feira (17), Eduardo Suplicy declarou seu apoio irrestrito à chapa formada por sua ex-mulher, reforçando a união familiar em torno do projeto político.

De acordo com um levantamento da Atlas Intel divulgado em 31 de dezembro, Guilherme Boulos lidera as intenções de voto para a Prefeitura de São Paulo, com 29,5%. Ele é seguido pelo atual prefeito Ricardo Nunes (MDB), com 18%, e Ricardo Salles (PL), com 17,6%. A pesquisa, realizada com 1.600 pessoas na cidade de São Paulo entre 25 e 30 de dezembro de 2023, utiliza a metodologia de recrutamento digital aleatório (Atlas RDR), com uma margem de erro de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos e um nível de confiança de 95%.