“Eu entrei na escola com sete anos. Estudava em um turno e vivia do lixo no outro”, conta a professora Patrícia Rosas

Foto: reprodução

A professora Patrícia Rosas é a mais nova docente do Departamento de Educação da Universidade Federal da Paraíba. “Eu entrei na escola com sete anos. Estudava em um turno e vivia do lixo no outro. Nunca fui repetente. A escola pública pra mim é uma coisa que tem muito valor. Na escola pública era onde eu tinha merenda. Eu tinha proteção, estava afastada dos perigos. Onde eu aprendi”, compartilhou Patrícia, relembrando sua infância marcada pela dualidade entre a escola e o lixão.

Mesmo diante das dificuldades, a educadora manteve o foco nos estudos, entendendo que as moedas conquistadas com a coleta de lixo garantiam sua alimentação noturna. “O lixo pra mim era a sobrevivência. Eu estudava de manhã, catava lixo de tarde. Estar no lixo era saber que eu ia conseguir comer em casa. Eram duas forças que me moviam muito”, enfatizou.

A transição da vida no lixão para uma ocupação marcou uma mudança na moradia da família, que passou a habitar um barraco construído com barro e pedaços de madeira. A educação, no entanto, permaneceu como o pilar central na vida de Patrícia, que via na escola o caminho para superar sua condição.

Ao longo dos anos, ela acumulou experiências em diversos trabalhos, desde babá até doméstica, em busca de sustento para si e sua família. A falta de tempo não impediu sua busca pelo conhecimento, e as madrugadas se tornaram preciosas horas para a aprendizagem, muitas vezes sacrificando o sono.

“Quando você estuda muito, você começa a acreditar que aquilo é seu também, que a universidade também é o seu lugar. Eu achava um lugar muito distante pra mim. Faz uns dois anos que comecei a acreditar e comecei a me preparar. Nós podemos estar onde queremos estar”, destacou Patrícia.

A professora reforça a importância da educação pública, salientando que é na escola pública que surgem as pessoas capazes de impulsionar mudanças significativas na sociedade.

“A educação é primordial pra qualquer mudança. Eu acredito muito na escola pública, na educação pública. Dessa escola que vão surgir as pessoas que vão mover o país. Eu sou uma história de superação da escola pública”, concluiu Patrícia Rosas, inspirando a todos com sua incrível trajetória de superação e dedicação à educação.

*Com informações do G1 Paraíba