Segundo a pesquisa de intenção de votos do Datafolha, Boulos e Nunes aparecem tecnicamente empatados na liderança da corrida municipal

Foto: reprodução

Um eventual apoio de Bolsonaro levaria 63% dos eleitores da cidade a não votarem, em hipótese alguma, no candidato indicado por ele à prefeitura de São Paulo, aponta a pesquisa do Datafolha divulgada nesta terça-feira (12). Embora ainda não oficializado, o ex-presidente inelegível tende a apoiar o atual prefeito e pré-candidato à reeleição, Ricardo Nunes (MDB).

Entretanto, a pesquisa revela que o apoio de Bolsonaro atrairia 17% dos eleitores, enquanto 19% talvez escolhessem um candidato indicado por ele. Já o apoio de Lula garantiria 24% de votos certos e 31% de possíveis votos. Lula já anunciou seu apoio ao pré-candidato do PSOL, o deputado federal Guilherme Boulos.

Segundo a pesquisa de intenção de votos do Datafolha, Boulos e Nunes aparecem tecnicamente empatados na liderança da corrida municipal, com 30% e 29% da preferência dos eleitores, respectivamente. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Além do embate entre Lula e Bolsonaro, a pesquisa também analisou o impacto dos apoios do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e do vice-presidente da República e ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) na sucessão municipal.

Os dados indicam que um eventual apoio de Tarcísio afastaria 44% dos eleitores e atrairia 17%, enquanto um apoio de Alckmin resultaria em 44% de rejeição, 14% de votos certos e 39% de votos possíveis.