O ministro Rogerio Schietti Cruz assinou a decisão que acolheu os argumentos apresentados pela defesa do artista

Foto: reprodução

O DJ Rennan da Penha foi absolvido das acusações de associação ao tráfico de drogas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Rennan da Penha, um músico extremamente renomado no cenário do funk carioca, estava enfrentando o processo desde 2015. O ministro Rogerio Schietti Cruz assinou a decisão que acolheu os argumentos apresentados pela defesa do artista.

O ministro concedeu a Rennan da Penha um habeas corpus que estendeu os efeitos da absolvição de outro indivíduo investigado no mesmo caso, Marcos Paulo Gonzaga de Carvalho.

Na época da controvérsia, que ganhou destaque em 2019, várias personalidades famosas protestaram contra Rennan da Penha, e o movimento se fortaleceu nas redes sociais. Como resultado da repercussão negativa, o músico teve uma série de shows cancelados.

Rennan da Penha foi preso em abril de 2019 por associação ao tráfico de drogas relacionada aos bailes funk que ele promovia. No final de novembro, ele foi libertado após uma decisão do STJ contra a prisão após condenação em segunda instância.

*Com informações do UOL