A Cine NINJA participou da coletiva de imprensa de pré-lançamento que ocorreu nesta semana

Foto: Helena Barreto

Por Marilda Campbell

O filme “Derrapada”, dirigido por Pedro Amorim, chega aos cinemas nesta quinta-feira (22) e aborda o tema da gravidez na adolescência sobre a ótica masculina. Contando a história de Samuca (Matheus Costa), que aos 17 anos descobre a gravidez de sua namorada Alícia (Heslaine Vieira), e se vê repetindo o passado de sua mãe, Melina (Nanda Costa).

“Derrapada” é um drama, com pitadas de humor, adaptado do livro “Slam”, do escritor inglês Nick Hornby. Uma das preocupações de Amorim, que colaborou no roteiro do filme, foi transportar a narrativa da periferia de Londres para o Brasil de uma forma crível e palpável. A escolha foi ambientar a trama no tradicional bairro de Madureira, no Rio de Janeiro.

A produção se passa em 2016 durante as mobilizações estudantis que tomaram as instituições de ensino pelo país. Samuca e Alícia se aproximam durante a ocupação do Colégio Pedro II. Alícia é uma adolescente negra, de classe média alta. Seus pais são advogados e ela participa ativamente do grêmio estudantil.

Samuca é skatista e morador de Madureira. Sua mãe engravidou aos 17 anos e seu pai, David, é uma figura ausente-presente como descreveu o ator Augusto Madeira, que interpreta o personagem. Afinal, David até está presente na vida do filho. Mas, pouco contribui em sua criação.

Foto: Helena Barreto

Segundo Pedro Amorim, “Derrapada” tem por objetivo trazer uma reflexão sobre a gravidez na adolescência e outros temas envolvidos como: machismo, ausência paterna e sexualidade. O diretor relembrou que durante a sessão especial, para alunos de escolas públicas da cidade mineira de Cataguases (uma das locações do filme), os jovens sentiram forte afinidade com o casal Samuca e Alícia. O que reflete a importância da educação sexual para jovens e adolescentes como uma forma de proteção e de garantia de um desenvolvimento saudável.

Sobre a questão da sexualidade, a atriz Nanda Costa revelou que sua vivência é semelhante a de Samuca. Afinal, sua mãe engravidou na adolescência e o maior medo da atriz sempre foi o de repetir a história familiar. Apenas, durante a gravação do longa, mãe e filha conversaram abertamente sobre o tema.

Nanda também revelou que durante a filmagem de “Derrapada” ela estava no processo de fertilização in vitro e que isso a deixou ainda mais emotiva e envolvida com a questão da maternidade. Hoje, ela e sua companheira Lan Lanh são mães das gêmeas Kim e Tiê.

Confira o trailer do filme:

Antes de chegar aos cinemas, “Derrapada” participou da Première Brasil do Festival do Rio 2022; da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2022; do Madrid Indie Film 2023; e do Cinalfama Lisbon International Film Festival 2023. Foi vencedor da edição de outono do Paris Art and Movies Awards – PAMA 2022, na categoria Longa Metragem; e da 20ª edição do Indy Film Fest, na categoria Melhor do Cinema Mundial.