Jovem de 17 anos fará jogo-treino com grandes nomes do esporte

Foto: Peter Wrede

Por Tatiana Abreu

Jogador de tênis há mais de 10 anos, Valter Davi Marques Albuquerque, conhecido como Valtinho, coleciona histórias com o Rio Open. E este ano não será diferente. O jovem atleta, de apenas 17 anos, foi convidado mais uma vez pela organização do torneio para ser sparring – uma espécie de jogo-treino com grandes nomes da modalidade com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento de habilidades e aperfeiçoar técnicas do atleta. 

O tenista será sparring mais uma vez no torneio que frequenta desde 2016, e diz estar muito feliz com a oportunidade. “É bem legal poder estar nesse torneio de novo, ano passado foi uma experiência muito boa. Espero poder bater bola com novas pessoas nesse Rio Open e aprender mais ainda porque é uma experiência transformadora”, conta. 

Além de sparring, Valtinho vai jogar a final do Torneio Winners, neste domingo, às 11h, contra Antônio Vitor Gomes de Oliveira Monteiro, mais conhecido como Vitinho, do Projeto Tênis Lagoa. Este torneio é uma iniciativa do Rio Open voltada especialmente para crianças e jovens que frequentam os projetos sociais relacionados ao esporte.

Nascido e criado na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, Valter começou a jogar tênis com apenas seis anos, incentivado pelos seus pais a participar do Projeto Social Escolinha Fabiano de Paula, também localizada na Rocinha, e que é apoiada pelo evento. O primeiro contato do jovem tenista com o Rio Open foi em 2016, quando o projeto foi convidado para assistir alguns jogos do torneio. Já no ano seguinte, Valtinho jogou no Torneio Winners e, desde então, o tenista venceu o torneio quatro vezes: 2018, 2020, 2021 e 2022.

Entre os outros títulos, Valtinho já foi 7x Campeão Brasileiro de Simples e 7x Campeão Estadual. Ainda no Rio Open, teve a oportunidade de ser sparring de grandes nomes do tênis mundial, como Facundo Bagnis (ARG), Hugo Dellien (BOL), Hugo Gaston (FRA), Daniel Galan (COL) e Cameron Norrie (GBR).

Hoje, o jovem está cursando o ensino médio online e treina em dois períodos (manhã e tarde). Seu sonho é poder jogar tênis universitário e estudar fora do país, especialmente nos Estados Unidos.