A CPI da Braskem foi instalada em dezembro com o propósito de investigar o afundamento do solo em Maceió, causado pela atividade mineradora da empresa Braskem

Foto: ©Ailton Cruz

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Braskem irá decidir o relator nesta semana, conforme anunciado pelo presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). Com o prazo estipulado até quarta-feira (21) pela manhã, Aziz se empenha em buscar consenso entre os senadores para a escolha do responsável por conduzir os trabalhos investigativos sobre o desastre ambiental provocado pela atividade minerária da empresa em Maceió.

Entre os cotados para a função está o senador Renan Calheiros (MDB-AL), autor do requerimento que originou a CPI. Calheiros se destacou ao indiciar dezenas de pessoas durante a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, entre eles, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Entretanto, o nome de Calheiros enfrenta resistência por parte do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

A CPI da Braskem foi instalada em dezembro com o propósito de investigar o afundamento do solo em Maceió, causado pela atividade mineradora da empresa Braskem.

O colapso da mina de sal-gema afetou significativamente milhares de famílias na região. A comissão tem como objetivo principal apurar possíveis omissões da empresa no suporte às famílias afetadas pelo desastre ambiental.

Leia mais:

Sonhos destruídos: entenda o impacto da Braskem para mais de 55 mil moradores de Maceió