A Academia Brasileira de Cinema e o Sicav divulgaram as obras selecionadas para representar o Brasil na premiação, que acontece em abril, no México

“Pedágio”, “Noites Alienígenas” e “Nosso Sonho”, indicados ao prêmio de Melhor Filme Ibero-Americano de Ficção. Foto: Divulgação

Por Marilda Campbell

Na segunda-feira, dia 4 de dezembro, foram anunciadas as produções nacionais selecionadas pela Academia Brasileira de Cinema e pelo Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual (Sicav) que irão concorrer em 22 categorias, como representantes do Brasil, ao XI Prêmios Platino de Cinema Ibero-Americano. O evento é reconhecido como um dos mais significativos do cenário audiovisual e acontecerá em 20 de abril de 2024, no México.

Foram inscritas 65 obras audiovisuais, entre filmes e séries. A comissão responsável pela seleção foi composta por onze membros: oito indicados pela Academia e três indicados pelo Sicav. Entre os longas, os destaques são: “Mussum, o Filmis”, de Silvio Guindane, com seis indicações; e “Pedágio”, de Carolina Markowicz, com cinco. “Cangaço Novo” (disponível na Prime Video) é a série com mais indicações, com o total de seis.

Segue a lista completa dos selecionados para representar o Brasil no Prêmios Platino 2024:

Melhor Filme Ibero-Americano de Ficção

“Pedágio” – Produção: Biônica Filmes;
“Noites Alienígenas” – Produção: Saci Filmes;
“Nosso Sonho: A História de Claudinho e Buchecha” – Produção: Urca Filmes

Melhor Filme de Animação

“Chef Jack: O Cozinheiro Aventureiro” – Produção: Immagini Animation Studios Brasil;
“Perlimps” – Produção: Buriti Filmes

Melhor Documentário

“Incompatível Com a Vida” – Produção: TVA2 Doc;
“Rio, Negro” – Produção: Quiprocó Filmes;
“Quando Falta o Ar” – Produção: Paranoid Filmes e Clementina Filmes

Melhor Ópera-Prima de Ficção Ibero-Americana

Sérgio de Carvalho, por “Noites Alienígenas”;
Silvio Guindane, por “Mussum, o Filmis”

Cinema e Educação em Valores

“Quando Falta o Ar” – Direção: Ana Petta e Helena Petta;
“Pedágio” – Direção: Carolina Markowicz

Melhor Direção

Carolina Markowicz, por “Pedágio”;
Eliza Capai, por “Incompatível Com a Vida”

Melhor Ator

Ailton Graça, como Mussum, em “Mussum, O Filmis”;
Lucas Penteado, como Claudinho, em “Nosso Sonho: A História de Claudinho e Buchecha”

Melhor Atriz

Maeve Jinkings, como Suellen, em “Pedágio”;
Sol Miranda, como Simone, em “Regra 34”

Melhor Ator Coadjuvante

Chico Diaz, como Alê, em “Noites Alienígenas”;
Gabriel Leone, como Armando, em “O Rio do Desejo”

Melhor Atriz Coadjuvante

Lara Tremouroux, como Michele, em “Medusa”;
Nanda Costa, como Milena, em “Derrapada”

Melhor Música Original

Max de Castro, por “Mussum, O Filmis”;
Plínio Profeta, por “Nosso Sonho: A história de Claudinho e Buchecha”

Melhor Roteiro

Carolina Markowicz, por “Pedágio” (Original);
Camilo Cavalcante, Rodolfo Minari e Sérgio De Carvalho, por “Noites Alienígenas” (Adaptado do livro “Noites Alienígenas”, de Sérgio de Carvalho)

Melhor Montagem

Marilia Moraes, por “Medusa”;
Nina Galanternick, por “O Homem Cordial”

Melhor Direção de Arte

Rafael Targat, por “Mussum, O Filmis”;
Dina Salem Levy, por “Medusa”

Melhor Direção de Fotografia

Nonato Estrela, por “Mussum, O Filmis”;
Pedro Von Krüger, ABC, por “Noites Alienígenas”

Melhor Som

Pedro Saldanha, Bernardo Uzeda, Tomás Alem e Ariel Henrique, por “Nosso Sonho: A história de Claudinho e Buchecha”;
Evandro Lima, Acácia Lima, Tomás Alem, Rodrigo Noronha e Gustavo Loureiro, por “Mussum, O Filmis”

Melhor Minissérie ou Telessérie Cinematográfica de Ficção ou Documentário

“Cangaço Novo” (1ª Temporada) – Produção: O2 Filmes;
“João Sem Deus: A Queda de Abadiania” (1ª Temporada) – Produção: Ventre Studio;
“Todo Dia a Mesma Noite” (1ª Temporada) – Produção: Morena Filmes

Melhor Ator de Série

Allan Souza Lima, como Ubaldo Vaqueiro, em “Cangaço Novo”;
Marco Nanini, como João de Deus, em “João Sem Deus: A Queda de Abadiania”

Melhor Atriz de Série

Alice Carvalho, como Dinorah, em “Cangaço Novo”;
Bianca Comparato, como Carmem, em “João Sem Deus: A Queda de Abadiania”

Melhor Ator Coadjuvante de Série

Ricardo Blat, como Ernesto, em “Cangaço Novo”;
Álamo Facó, como Vicente, em “Todo Dia a Mesma Noite”

Melhor Atriz Coadjuvante de Série

Marcélia Cartaxo, como Zeza, em “Cangaço Novo”;
Camila Pitanga, como Olga Ribeiro, em “Aruanas”

Melhor Criador de Série

Eduardo Mello e Mariana Bardan, por “Cangaço Novo”;
Leandra Leal, Carol Benjamin e Rita Toledo, por “A Vida Pela Frente”