Destaque no cinema nacional, a atriz foi um dos nomes homenageados desta edição da Mostra de Tiradentes

Foto: Reprodução/Cine NINJA

Por Lilianna Bernartt

Uma das homenageadas da 27ª. Mostra de Tiradentes, a atriz Bárbara Colen passou anos de sua vida trabalhando com direito. Foi só após garantir sua independência financeira que Bárbara se sentiu determinada a atender sua vocação.

Entrou na escola de teatro e logo já se inscreveu para um teste de elenco, para um filme de final de curso de alunos da UNA.

O curta em questão era “Contagem”, e os diretores, Gabriel Martins e Maurílio Martins, da hoje, Filmes de Plástico.

O curta rodou diversos Festivais de Cinema, e fez com que Bárbara, assim como os diretores, despontassem na cena audiovisual.

Depois desse certeiro pontapé inicial, a atriz não parou mais. “Aquarius”, “Baixo Centro”, “Bacurau”, “No coração do mundo”, “Desterro”, “Fogaréu” são alguns dos filmes que formam o potente currículo da atriz. Suas personagens são marcantes e chama a atenção e a calma com que a atriz consegue ampliar o espectro de cada persona que se dispõe a interpretar.

Estamos falando de interpretações que são mimeticamente amplas. Pode parecer contraditória essa afirmação, mas na verdade essa frase representa a capacidade de construção da complexidade humana de suas personagens. Tudo o que a atriz diz vem repleto de subtextos bem constituídos e ainda assim, não previsíveis.

Pouco ainda se fala desse trabalho de autoria. Da autoria da construção de personagens, da propositura de encenação. Bárbara tem isso. Em “Desterro”, a atriz surpreende com um monólogo que traduz os apontamentos deste texto. Através de falas banais, presenciamos a angústia de sua personagem quanto à ruptura de uma relação e ainda, quanto a posição feminina acerca de suas escolhas.

Talvez possa parecer abstrato tal exemplo, mas a arte também é (ou deveria ser) isso: abstrata, subjetiva, provocativa. Esses adjetivos talvez exemplifiquem melhor o trabalho da atriz.

Uma atriz a se acompanhar. Nas telas e também de perto, nos Festivais de Cinema, em cursos, Bárbara está presente na cena e se você tiver a sorte de encontrar com ela, ainda pode ser agraciade por uma prosa da melhor qualidade.

Leia mais:

Com homenagem a André Novais e Bárbara Colen, a 27ª Mostra de Tiradentes realiza abertura emocionante