Cidade do México. Foto: Princeton University

Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apontou que cerca de 40 milhões de pessoas podem morrer no mundo até o final do século devido às altas temperaturas causadas pelo aquecimento global, acelerado pela crise climática.

As mortes podem ocorrer principalmente em países em desenvolvimento, ou seja, países com desigualdade social maior, com destaque para a América Latina. Se os governos do mundo não tomarem ações para desacelerar o aquecimento global as previsões do relatório devem se tornar realidade.

A ONU alerta também que o número de mortes pode ser muito maior já que o documento não considera outros fenômenos climáticos. Recentemente, o sul do país passou por uma onda de calor extremo, um exemplo destas mudanças no clima causadas pela ação do homem.