Os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), sendo oito no Rio de Janeiro e dois no Distrito Federal

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Nesta quinta-feira (18), o deputado federal bolsonarista Carlos Jordy (PL-RJ) foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF). Segundo investigadores, Jordy trocou mensagens sobre os atos golpistas do 8 de janeiro, além de dar instruções em meio a onda de bloqueios de rodovias, logo após o anúncio de que Lula venceu as eleições.

A 24ª fase da Operação Lesa Pátria tem como foco a identificação dos mentores intelectuais por trás dos atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro de 2023.

Os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), sendo oito no Rio de Janeiro e dois no Distrito Federal. Carlos Jordy relatou, por meio de um vídeo nas redes sociais, que os policiais apresentaram uma petição e estavam em busca de armas, celulares e tablets.

A PF informou que a operação visa identificar os responsáveis por planejar, financiar e incitar os atos que culminaram na tentativa frustrada de golpe de Estado. Os crimes investigados incluem, em tese, abolição violenta do Estado democrático de direito, golpe de Estado, associação criminosa e incitação ao crime. A ação destaca a importância de responsabilizar os envolvidos, visando preservar a ordem democrática no país.

*Com informações do G1 e Agência Brasil