.

Guilherme Boulos fez barba, cabelo e bigode no Roda Viva. Durante todo o programa, centrou fogo no que é a questão mais importante para a esquerda: o abismo da desigualdade social. Defendeu uma reforma da previdência “por cima”: cobrança das dívidas das grandes empresas, combate aos privilégios… além disso, atacou uma questão que é muito importante pra mim e foi uma prioridade da minha atuação no Senado: a reforma tributária para garantir que os milionários paguem impostos no Brasil.

Apresentei a PEC 116/2011 para corrigir uma aberração citada por ele: hoje, jatinhos, iates, helicópteros e lanchas são ISENTOS de impostos. É um descalabro: um trabalhador que compra, com muito sacrifício, um carro popular usado, terá que pagar IPVA. Já o empresário que tem um jatinho não paga coisa alguma!

Boulos enfatizou também outra questão que eu tratei no Senado: a tributação de lucros e dividendos, que é o tema do PLS 588/2015. O exemplo utilizado por ele é excelente para ilustrar a questão: a alíquota mínima do Imposto de Renda é de 7,5% (quem ganha três salários mínimos, por exemplo, está nesta faixa). Joesley Batista, da JBS, recebeu, em um único ano, cem milhões de reais em lucros e dividendos, e pagou apenas 0,5% de imposto! Tributar lucros e dividendos pode gerar uma arrecadação superior à 100 bilhões de reais ao ano, o que fortalece a capacidade de investimento do Estado para gerar oportunidades e combater as desigualdades!

Por fim, Boulos defendeu a PEC 51 ao abordar o tema da segurança pública. A PEC 51/2013, que também apresentei, é um projeto global de reforma, mudando a arquitetura institucional da segurança pública, garantindo a carreira única nas polícias e o ciclo completo do trabalho policial: a ação preventiva, ostensiva e investigativa, além de estabelecer a desmilitarização (o fim do vínculo orgânico com o Exército e do espelhamento organizacional).

A entrevista, repito, foi um show. E foi muito positivo ver que a esquerda tem muita unidade não só na denúncia do golpe, mas também no diagnóstico dos problemas mais dramáticos vividos pelo povo brasileiro. Parabéns, Boulos!

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Roger Cipó

Carta a Raull Santiago

Renata Souza

A festa é nossa, o corpo é meu!

Boaventura de Sousa Santos

O desenvelhecimento do mundo

Preta Rara

Ministro Paulo Guedes, fui empregada doméstica e preciso te dizer uma coisa

Roger Cipó

A racialização do homem branco que se faz de régua e regra

Daniel Zen

Jaguncismo de novo tipo como método de intimidação política

Jonas Maria

Trans nos esportes: o projeto, a incoerência e a transfobia

André Barros

Politizar é carnavalizar

Ana Claudino

Feminismo, Big Brother, bolhas e classes sociais

Ana Júlia

Continuaremos a apoiar meninas e mulheres na ciência?

Victoria Henrique

Trabalhadores do RJ que vendem água mineral na rua para você, sequer têm água mineral em casa para beber

Jorgetânia Ferreira

Somos todas domésticas?

Tatiana Barros

Madá, o ciberespaço e a história da internet

Daniel Zen

Um Posto Ypiranga sem combustível

Randolfe Rodrigues

A demagogia governamental contra o Bolsa Família