.

Por Leandrinha Du Art e Jonas Maria

É tempo de se orgulhar de cada pequeno passo rumo a grandes conquistas, olhar pra dentro de si e buscar em meio feridas de guerra motivos pra continuar incansávelmente tentando.
Já chegamos longe, muitos antes de nós possibilitaram que hoje estivéssemos aqui, mais fortes do que nunca.

Agora, é tempo de abrir caminhos com unhas e dentes para as futuras gerações, que terão a obrigação de atualizar nossos discursos e narrativas. A exaustão bate a porta no decorrer da trajetória e somente entre nós é que nos fortalecemos.

Eu quero que minha comunidade sinta orgulho de poder viver dignamente e não só sobrevivam, mas vivam com todos seus direitos garantidos, moradia, emprego, visibilidade e segurança. Quero que a gente celebre a diversidade e o respeito à diferença, não a sobrevivência de mais um ano.

Impulsione pessoas LGBTQIAP+. Ouça o que temos a dizer. Celebre nossa comunidade e esteja ao nosso lado, para que possamos avançar e construir juntos rumo a um futuro plural, inclusivo e livre de discriminação.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Juan Espinoza

Você sabe se Lula já é presidente?

Colunista NINJA

De mais uma COP de ‘blá blá blá’ para um acordo global pela infância

Juan Manuel P. Domínguez

O sinistro do golpismo

Juca Ferreira

Vencer ou vencer!

Observatório das Eleições 2022

Em SP, Lula amplia votação do PT em todas as cidades. Bolsonaro perde votos em 3 a cada 4 municípios

Márcio Santilli

Intervenção extraterrestre

Márcio Santilli

A arca do Lula

Juan Manuel P. Domínguez

Haiti, a revolução da consciência negra

Márcio Santilli

Valdemar manobra para segurar Bolsonaro

Jorgetânia Ferreira

Mataram João do Teatro em Araguari, Minas Gerais

Rede Justiça Criminal

Como o bolsonarismo resiste no Congresso e a mobilização da sociedade civil também

Colunista NINJA

80 anos de Paulinho da Viola e seu feitiço maduro

Observatório das Eleições 2022

Um Ministério dos Povos Originários: algumas reflexões sobre a proposta de Lula

Observatório das Eleições 2022

Eleitores do exterior dão a Lula sete pontos de vantagem sobre Bolsonaro, mas são esquecidos pelos analistas