Foto: Mídia NINJA

500 mil pessoas foram às ruas em São Paulo convocadas pelo movimento feminista e em pelo menos 200 cidades no mundo atos aconteceram.

No dia 29 de setembro, encontraram-se nas ruas as jornadas de junho de 2013, a primavera feminista, os movimentos sociais e os partidos que fizeram luta na última década.

O movimento feminista nunca esteve tão forte e popular na história do Brasil. E nunca a história do Brasil foi tão forte dentro do movimento feminista, que foi às ruas posicionado em defesa das mulheres, mas também da democracia, da liberdade, da diversidade e da igualdade.

Ontem foi uma vitória histórica e também um recado em alto e bom som: Seguiremos juntas de braços dados e não daremos um passo atrás!

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Roger Cipó

Carta a Raull Santiago

Renata Souza

A festa é nossa, o corpo é meu!

Boaventura de Sousa Santos

O desenvelhecimento do mundo

Preta Rara

Ministro Paulo Guedes, fui empregada doméstica e preciso te dizer uma coisa

Roger Cipó

A racialização do homem branco que se faz de régua e regra

Daniel Zen

Jaguncismo de novo tipo como método de intimidação política

Jonas Maria

Trans nos esportes: o projeto, a incoerência e a transfobia

André Barros

Politizar é carnavalizar

Ana Claudino

Feminismo, Big Brother, bolhas e classes sociais

Ana Júlia

Continuaremos a apoiar meninas e mulheres na ciência?

Victoria Henrique

Trabalhadores do RJ que vendem água mineral na rua para você, sequer têm água mineral em casa para beber

Jorgetânia Ferreira

Somos todas domésticas?

Tatiana Barros

Madá, o ciberespaço e a história da internet

Daniel Zen

Um Posto Ypiranga sem combustível

Randolfe Rodrigues

A demagogia governamental contra o Bolsa Família