Foto: Mídia NINJA

500 mil pessoas foram às ruas em São Paulo convocadas pelo movimento feminista e em pelo menos 200 cidades no mundo atos aconteceram.

No dia 29 de setembro, encontraram-se nas ruas as jornadas de junho de 2013, a primavera feminista, os movimentos sociais e os partidos que fizeram luta na última década.

O movimento feminista nunca esteve tão forte e popular na história do Brasil. E nunca a história do Brasil foi tão forte dentro do movimento feminista, que foi às ruas posicionado em defesa das mulheres, mas também da democracia, da liberdade, da diversidade e da igualdade.

Ontem foi uma vitória histórica e também um recado em alto e bom som: Seguiremos juntas de braços dados e não daremos um passo atrás!

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Gabriel RG

Black face, white power

Daniel Zen

Passarinho que come pedra...

Eduardo Sá

Leci Brandão: a resistência da mulher negra

Caetano Veloso

Descubra quem é o jovem pensador marxista que mudou a cabeça de Caetano Veloso

Randolfe Rodrigues

Guerra contra os pobres: a marca de Bolsonaro, em 2019

Daniel Zen

Liberais na economia, nazistas nos costumes

NINJA

Quando se demonizam os evangélicos...

Victoria Henrique

Seria o incômodo o antônimo de admiração?

André Barros

Trump é o fim do mundo?!

Juan Manuel P. Domínguez

Ao longo de um século, Estados Unidos matam 100 milhões de pessoas

Gabriel RG

Cosplay nazista de Roberto Alvim rompe a cortina ideológica de toda a direita

Boaventura de Sousa Santos

Para uma nova Declaração Universal dos Direitos Humanos I

Valentine

A luta de classes no Brasil tem a ver com raça e gênero, sim! Parte 1

Boaventura de Sousa Santos

Sopram bons ventos da Espanha

Daniel Zen

Então é natal e o que você fez???