Foto: Arquivo

Ontem, domingo (24), a influenciadora digital Liliane Amorim morreu aos 26 anos por conta das complicações de uma LIPOASPIRAÇÃO. Esta mulher da foto, magra, branca, lisa, tão próxima do padrão.

Estudos consagrados apontam que a taxa de mortalidade para lipoaspiração é de 19 mortes para cada 100.000 cirurgias realizadas. Parece pouco devido a subnotificação, mas talvez seja o dado que faltava pra gente poder de fato realizar uma coisa:

GORDOFOBIA MATA.

PRESSÃO ESTÉTICA MATA.

O Brasil é o país que mais faz cirurgias plásticas do mundo. Nós, o país do carnaval, da mulata tipo exportação, admiradores da beleza cis-europeia, da bunda, do turismo sexual. Da gordofobia.

Essa fórmula leva muitas de nós pra mesa de cirurgia para fazer um procedimento que pode resultar em perfuração de órgãos, por exemplo. Leva tantas outras ao mesmo destino por uso do silicone industrial.

Quantas mortes decorrentes das dietas milagrosas, das pílulas que secam, das bariátricas, dos hormônios acontecem e não ficamos sabendo? A quem serve essa desinformação? Que mensagem querem passar os médicos que aceitam fazer essas cirurgias em um corpo como de Liliane?

A não-morte também tem consequências. Cai cabelo da química, desenvolve bul1m1a e anorex1a, lesões por causa dos exercícios, deformidade nos dentes por conta do vômito…

Até quando a norma (inventada e alimentada por homens brancos cis, gays e héteros, por muitas vezes medíocres) vai ditar como devem ser os corpos das mulheres cis e trans?

Eu não tenho nada contra procedimentos estéticos, acho que são feitos ou por mulheres adoecidas por um ideal irreal de beleza ou por mulheres que se orgulham de quem são e se conhecem o suficiente para saber o que querem do seu corpo.

Mas eu tenho TUDO contra uma sociedade que criou uma cenário onde pessoas como liliane morrem.

Gordofobia mata. Padrão estético mata.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA Esporte Clube

Brazilian Storm: Brasileiros chegam às finais da WSL, têm título inédito consagrado e estão entre os melhores do mundo

Movimento dos Pequenos Agricultores

O povo quer feijão e não fuzil: o Rio de Janeiro também produz feijão agroecológico

NINJA Esporte Clube

Corinthians supera Palmeiras e sai com vantagem pelo título do Brasileirão Feminino

Fred Maia

Correio deselegante de um flerte golpista

Renata Frade

Brasileiras combatem preconceito e racismo no sistema de saúde dos Estados Unidos 

Márcio Santilli

A peça que falta

Renata Lima

Aumento da pornografia infantil nas redes sociais e jogos online durante a pandemia

Juca Ferreira

O golpe virou tiro no pé

Márcio Santilli

Terras Indígenas: dá para resolver

Ana Claudino

Visibilidade lésbica é um direito humano!

Jorgetânia Ferreira

Assistam Valentina: a força do interior de Minas trans

William Filho

Por que tantas pessoas estão cultivando maconha?

Juca Ferreira

O tigrão golpista virou um gatinho democrático?

Luana Alves

Vacinação, segunda dose e defesa da vida nas periferias!