Reprodução / Adele

Adele postou essa foto dela hoje para comemorar seu aniversário e assim as pessoas descobriram que ela era bonita. Engraçado, porque ela sempre atendeu a todos os padrões de beleza: branca, olhos claros, nariz fino, loira, cis, boca carnuda no tamanho aceitável… mas não era uma coisa: MAGRA. Por isso não era lida como “bonita”. Ela, clássica desse jeito, representava a quebra de padrões!

Ao longo de sua carreira a gordofobia atravessou sua vida de várias formas – Adele chegou a ter que pedir no começo da carreira pra não comentarem sobre o seu peso nas entrevistas, porque isso não interferia em sua voz. Quando engravidou, o comentário geral é de que não faria diferença, já que barriga de grávida não aparece em gente gorda.

Agora magra, metade pergunta se ela está deprimida, a outra a parabeniza perguntando qual foi sua dieta.

Mais uma vez, o peso de uma pessoa se tornou mais importante do que quem ela é. E adele não é qualquer uma: 120 milhões de discos vendidos, 15 Grammys vencidos, 18 Billboard Awards, 5 AMAs, 1 Oscar, 1 Globo de Ouro, além do álbum mais vendido na história do iTunes, uma história branca de sucesso.

Por aqui, eu fico pensando quantas meninas brancas vão ficar sem comer essa semana, porque afinal Adele finalmente foi aceita e elas também querem ser.

E quantas minas pretas tiveram certeza hoje de que nunca serão.
#Gordofobia #GordofobiaNãoÉPiada #Adele .

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Camarada Gringo

O que o Brasil pode esperar de Joe Biden como presidente?

Colunista NINJA

Um ano depois da explosão social no Chile: o caminho para uma nova constituição política

transpoetas

Afinal de que serve um corpo doente, e uma mente exausta? Dane-se, eu quero mesmo é saber com quais armas eles nos matam

afrolatinas

E Eu Com Isso? Acessibilidade Comunicacional

Boaventura de Sousa Santos

A Europa, os EUA e a China

William Filho

Por que a esquerda não abraça a pauta da maconha?

vereadoresquequeremos

#Conheça: Verônica Lima – Sempre na luta por uma sociedade mais justa – Niterói (RJ)

vereadoresquequeremos

#Conheça: Walkiria Nictheroy – Por uma cidade que sorri para Todos – Niterói (RJ)

vereadoresquequeremos

#Conheça: Somos Plural - política com amor, diálogo, afeto e tolerância - Belo Horizonte (MG)

Márcio Santilli

Bolsonaro e as ‘ONGs’

Bancada Feminista do PSOL

Quem é Ricardo Nunes, o vice de Bruno Covas?

História Oral

A velha censura de cara nova

Juca Ferreira

Homenagem aos que lutam em toda a América Latina

afrolatinas

Slam Conexões Femininas: uma homenagem à Dina Di, a eterna rainha do rap

Márcio Santilli

Defesa nacional e mudanças climáticas