Arte: @porracristo / @designativista

O imperador romano Nero mandou incendiar Roma e ficou se deleitando da destruição tocando uma lira, pois se considerava um “artista”.

Bolsonaro não é um “artista”, muito pelo contrário, odeia artistas, mas imita Nero no seu instinto de destruição e manda tocar fogo no Brasil. Deleita-se da destruição do país não com uma lira, mas com suas fake news.

Mas Bolsonaro não imita Nero apenas como incendiário, mas também na perseguição aos seus inimigos. Quem não estiver com ele está contra ele, só não manda matar como fazia Nero porque não pode, mas bem que gostaria.

Ele destrói o pulmão do mundo, a selva amazônica, literalmente pelo fogo. Os focos de incêndio são tantos que a fumaça atinge São Paulo. O mundo, apavorado, começa a ficar asfixiado com tanta barbaridade e irresponsabilidade.

Bolsonaro age também como o bárbaro Átila, que por onde passava deixava um rastro de destruição e morte. Ele destrói não apenas o meio ambiente, mas também a economia, o emprego, a educação, a saúde, a cultura, os direitos humanos, sociais e civis e a soberania de nosso país.

Com certeza muitos dos que votaram em Bolsonaro não tinha a menor ideia de quem ele era de fato. Por isso vem crescendo tanto o número de arrependidos.

Bolsonaro é tão ruim quanto Nero e Hitler juntos. Parece até a versão atual das “Sete Pragas do Egito”, só que em maior número. Mas podemos destacar sete de suas maldades:

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

Juca Ferreira

D. Pedro II, Getúlio, Juscelino e Lula

Cleidiana Ramos

Olhar a infância como sagrada é defesa contra doutrina que fere

Pedro Borges

Jornalista também pode ser alienado

Colunista NINJA

A manifestação estética e cultural dos paredões de Salvador e seu desafio à cidade

Erika Hilton

Estátuas, símbolos e heróis da nossa história

ANAJUDH

Bê-a-bá bi

William Filho

Maconha nas eleições

Andréia de Jesus

O paradoxo da onda antirracista

Fabio Py

Cristofascismo: teologia política de Bolsonaro na Páscoa de 2020

Márcio Santilli

Disputas nas eleições municipais estão em aberto

afrolatinas

Cada cicatriz sua, eu beijei

Bancada Feminista do PSOL

Damares Alves: uma liderança do poderoso lobby que teve 868 milhões de perdão de dívidas com a previdência

Colunista NINJA

“Sementes: mulheres pretas no poder”, um filme sobre as sobreviventes da política do ou/ou

Movimento dos Pequenos Agricultores

R$ 600,00 já são R$ 480,00

Juan Manuel P. Domínguez

A fúria e a cobiça da elite pentecostal