Depois da coluna INAUGURAL, hoje escrevo sobre o projeto P-O-E-S-I-A.ORG que acaba de abrir inscrições para uma chamada de bolsas para poetas e ativistas da literatura.

De antemão, cara(o) leitor(a), aviso que estou envolvida com o projeto até o osso! Vamos dar nomes aos bois, aos boys, e principalmente às girls?!? Na verdade, o projeto P-O-E-S-I-A.ORG é uma criação de Beatriz Azevedo e Sergio Cohn, poets que vem articulando milhares de outros escritores, leitores, professores e apoiadores da cultura, em torno da iniciativa. Viva a transparência e a poesia!

O maior objetivo do projeto P-O-E-S-I-A.ORG é o fortalecimento da poesia brasileira, em todas as suas dimensões.

Neste momento de pandemia mundial, com o agravamento de todas as consequências sociais e econômicas da Covid-19, o setor cultural, como sabemos, tem sido brutalmente impactado. Com a escassez de políticas públicas e institucionais voltadas para essa pauta, é fundamental criar iniciativas em parceria com a sociedade civil, que viabilizem a sobrevivência e dignidade de poetas e trabalhadores da cultura.

A constituição de bolsas de amparo para poetas é essencial, e isto vai além do momento extremo que vivemos, por ser uma área com poucos retornos comerciais e incentivos institucionais.  Muitos poetas, de regiões e realidades sociais distintas, estão em situação de risco e precisam de apoio.

Além do auxílio emergencial, o projeto p-o-e-s-i-a.org tem como objetivo a criação de outras iniciativas para o fortalecimento da poesia brasileira a longo prazo, como uma revista mensal, iniciativas digitais, projetos de preservação, memória e articulação junto a instituições públicas e privadas para fomento de ações voltadas à poesia.

Como articuladora do projeto desde o primeiro momento, uma das maiores alegrias que tive foi poder dialogar com grandes artistas, escritores e intelectuais, e perceber a rápida compreensão do momento devastador que o Brasil vem passando, e a necessária solidariedade para apoiar causas fundamentais. Assim, de conversa em conversa, conseguimos reunir um “dream team” da poesia brasileira.

Entre os conselheiros do projeto p-o-e-s-i-a.org estão Afonso Henriques Neto, Alice Ruiz, Armando Freitas Filho, Carlos Vogt, Chacal, Chico Buarque de Holanda, Claudio Willer, Conceição Evaristo, Eliane Potiguara, Eliane Robert de Moraes, Francisco Alvim, Glauco Mattoso, Guilherme Zarvos, Heloísa Buarque de Hollanda, José Carlos Capinan, Josely Vianna Baptista, Leonardo Fróes, Ledusha Spinardi, Lu Menezes, Nicolas Behr, Olga Savary, Ricardo Aleixo, Silviano Santiago, Vicente Franz Cecim e Waldo Motta. 

As bolsas de pesquisa e criação para poetas são urgentes, mas não são nossa única preocupação: sabemos que para além da produção literária, é preciso trabalhar com a difusão das obras e a formação de público leitor.

Neste sentido, estamos criando tanto uma revista, digital e impressa, como um portal e aplicativo que terá importância central para o projeto como um todo, enquanto plataformas onde as diversas iniciativas se encontrarão e se tornarão visíveis para a sociedade.

A poesia tem conquistado um espaço amplo entre o público leitor mais jovem, não apenas através de livros, mas também com as interações em plataformas digitais, redes sociais, e outras expressões performáticas e coletivas.

Mesmo assim, ainda não existem plataformas concebidas especialmente para a poesia, pensando as particularidades dessa linguagem artística. É um desafio que nos colocamos através do projeto P-O-E-S-I-A.ORG, integrando milhares de poetas prontos a interagir, disponibilizar conteúdos e difundir poesia e arte.

Além disso, atuaremos junto a comissões formadas por participantes das cinco regiões do país, além de representantes de literatura da periferia, negra, indígena, de mulheres, lgbtqi+, terceira idade, pcd, etc, visando garantir a diversidade, a pluralidade e amplitude das ações.  É nossa preocupação também trabalhar as questões de acessibilidade, dando visibilidade a grupos ainda mais marginalizados, como “poetas surdos”, por exemplo.

Essas plataformas atuarão de forma significativa para a criação de redes atuantes na difusão e na preservação da memória da poesia brasileira, fomentando a educação e a cultura, assim como implementando ferramentas importantes de transformação social através da leitura e da criação artística.

Bom, está apresentado o projeto ao público da Midia Ninja!  Para concluir, deixo o convite para que todas, todes e todos conheçam o projeto P-O-E-S-I-A.ORG, contribuam através da Benfeitoria https://benfeitoria.com/poesia, inscrevam-se para a seleção de bolsistas através do formulário https://forms.gle/CrPVHAJXmJx519yJ9

e divulguem as redes oficiais do projeto, https://www.facebook.com/poesia.org/ e https://www.instagram.com/p_o_e_s_i_a_.o_r_g/

Sejam bem-vindes, bem-vindas e bem-vindos!

 

 

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

André Barros

Vetos genocidas do Bolsonaro

Boaventura de Sousa Santos

A universidade pós-pandêmica

Juan Manuel P. Domínguez

“O lugar do artista é na luta”. Diálogos de quarentena com Rael

Renata Souza

Stonewall Inn.: orgulhar-se é transgredir

Cleidiana Ramos

O dia em que meu nariz me definiu como negra - notas sobre o racismo à brasileira

Jandira Feghali

Diga-me o que vetas...

afrolatinas

Contato com meu “Eu”

SOM.VC

RAP BR: Murica canta com sede de dignidade em novo álbum produzido por MK

Márcio Santilli

Sociedade civil se levanta contra Bolsonaro mesmo sob isolamento e penúria

André Barros

Operações racistas nas favelas

Colunista NINJA

O vírus e as trabalhadoras sexuais na Guaicurus, em Belo Horizonte

Juan Manuel P. Domínguez

"O DJ é um dos elementos pilares da cultura Hip Hop". Diálogos de quarentena com DJ Erick Jay

Randolfe Rodrigues

O Brasil que queremos no pós-pandemia

Jussara Basso

A cultura na periferia em tempos sombrios

Juan Manuel P. Domínguez

O demônio branco esteve infiltrado nos protestos pela morte de George Floyd