Foto: Divulgação @financascomnath

Brasil: estamos falando de um país que teve no ano de 2018, 54 milhões de brasileiros vivendo com menos de R$ 928 mensais e que possui um quarto da sua população ganhando cerca de R$ 420 por mês, de acordo com dados do IBGE. Aqui 1% dos mais ricos ganha 34 vezes mais do que a metade dos mais pobres.

Natural de Nova Iguaçu e estudante de administração, Nathália Rodrigues, 21 anos, sabendo dessa realidade, decidiu passar dicas de educação financeira em seu canal no Youtube às pessoas de baixa renda.

Entre o seu público estão estudantes, bolsistas, estagiários, desempregados e gente que ganha um salário mínimo. O “Finanças com a Nath” surgiu no início de 2019 e hoje já tem mais de 39 mil inscritos. Com linguagem acessível e sem promessas de fórmulas mágicas, ela fala sobre a realidade que a maioria dos brasileiros vivencia. Ensina como poupar grana, investir, ter saúde mental recebendo pouco, entre outros assuntos.

Com o seu trabalho sendo cada vez mais reconhecido, Nathália está conquistando espaços, concedendo muitas entrevistas e sendo capa de Jornal. “Uma capa só para mim”, disse hoje em seu Instagram. Em contrapartida, se tornou alvo de críticas no Twitter por aqueles que fazem pouco mas falam muito. Mulher preta, jovem e periférica tendo o seu trabalho reconhecido incomoda. Nathália fala sobre pautas necessárias e reais para muita gente.

Quem precisa voltar para a base não é Nathália.

Conheça outros colunistas e suas opiniões!

NINJA

Veto à Praça Marielle Franco é mais um gesto autoritário do governador do Distrito Federal

Roger Cipó

Reflexões sobre o amor na luta contra o racismo

NINJA

E quando quem tá para servir, te persegue?

Gabriel RG

Black face, white power

Daniel Zen

Passarinho que come pedra...

Tainá de Paula

Ô glória: o Rio de Janeiro no fundo do poço

Daniel Zen

Liberais na economia, nazistas nos costumes

NINJA

Quando se demonizam os evangélicos...

Victoria Henrique

Seria o incômodo o antônimo de admiração?

André Barros

Trump é o fim do mundo?!

Juan Manuel P. Domínguez

Gail Dines: “A pornografia é a máquina de propaganda do patriarcado”

Gabriel RG

Cosplay nazista de Roberto Alvim rompe a cortina ideológica de toda a direita

Boaventura de Sousa Santos

Para uma nova Declaração Universal dos Direitos Humanos I

Valentine

A luta de classes no Brasil tem a ver com raça e gênero, sim! Parte 1

Boaventura de Sousa Santos

Sopram bons ventos da Espanha